COBERTURA ESPECIAL - Nuclear - Aviação

04 de Setembro, 2014 - 16:00 ( Brasília )

Canhão laser da Boeing abate alvos com sucesso em ciclo de testes na Flórida

Mesmo com chuva e neblina, o HEL MD rastreou e destruiu desde morteiros até VANTs. O canhão construído para o Exército dos EUA explora as possibilidades da energia direcionada para uso em combate.

Nota Defesanet

Leia também:

Armas laser e o futuro dos sistemas de interceptação

O Editor


Por Nicholle Murmel, a partir de release oficial da Boeing

O canhão laser experimental High Energy Laser Mobile Demonstrator (HEL MD) construído pela Boeing para o Exército americano, realizou com sucesso uma série de testes de aquisição e destruição de alvos aéreos em ambiente marítimo. Os experimentos aconteceram na base aérea de Eglin, no estado da Flórida.

Sob vento, chuva e neblina na Flórida, esses testes de aquisição de alvos foram os mais desafiadores até o momento para o laser de 10 kilowatts do HEL MD”, declarou o diretor da divisão de Sistemas de Energia Direcionada da Boeing, Dave DeYoung. “Conforme ficou claro no campo de lançamentos de mísses de Sands, no Novo México, em 2013, e na base de Eglin este ano, o HEL MD é confiável e capaz de sistematicamente adquirir, perseguir e engajar uma variedade de alvos em diversos ambientes. Isso demonstra o potencial dos sistemas de energia direcionada para uso militar”, explica.

Para as provas na Flórida, foi usado um canhão laser de 10 kilowatts de potência, instalado em um veículo tático Oshkosh. Esse demonstrador é a primeira plataforma laser móvel de alta potência contra foguetes, artilharia e morteiros (C-RAM), construída e apresentada pelo Exército americano. “Com as capacidades do HEL MD, a Boeing mostra que tecnologias para uso de energia direcionada podem aumentar a gama de armas de ataque cinêtico existente e diminuir os custo de cada engajamento”, diz DeYoung.

“Tendo apenas o custo do óleo diesel para o veículo de transporte, o sistema laser pode efetuar disparos repetidos sem gastar munião valiosa ou precisar de mais operadores”. Ao longo das duas séries de testes e demonstrações, a Boeing atingiu todos os objetivos em termos de performance do HEL MD, e dentro do cronograma estipulado.

Ao todo, foram engajados mais de 150 alvos, incluindo morteiros de 60mm e veículos aéreos não-tripulados (VANTs). O próximo passo será a instalação de um canhão de 50 ou 60 kilowatts no HEL MD para demonstrar as mesmas capacidades contra artilharia e VANTS, agora com potência relevante para uso tático real.