COBERTURA ESPECIAL - Task Force Brazil - Inteligência

15 de Março, 2021 - 01:00 ( Brasília )

TFBR - - Unidade de Suborno Estrangeiro do Departamento de Justiça adiciona Promotores com expertise em compliance

A agência contratou recentemente um advogado com uma década de experiência em compliance e monitoramento do setor privado A unidade de suborno estrangeiro de alto nível do Departamento de Justiça cresceu para um tamanho recorde, totalizando 39 promotores

Nota DefesaNet

Entenda o desespero do Ministro Edson Fachin em tentar salvar a Lava Jato. Os controladores, em Washington DC, no US Department of Justice, no governo Biden, planejam ampliar de forma significativa operações contra fraudes e subornos com o "Foreign Corrupt Practice Act” (FCPA).

Observar a empresa brasileira citada.

O recado já tinha sido dado, em Maio de 2020, com uma ameaça direta ao Brasil:

Coup d´Presse - US DOJ: Não será surpresa se aparecer outro caso de corrupção

Após o imbróglio dos Ministros Fachin e Gilmar Mendes, e a nota do Wall Street Journal, certamente com outras mensagens não tão polidas Fachin correu para dar uma entrevista tentando salvar-se e à Lava-Jato.

TFBR - Suspeição de Moro 'pode ter efeitos gigantescos' e anular toda a Lava-Jato, afirma Fachin March 12, 2021

O Editor

 


Dylan Tokar
Wall Street Journal
Risk & Compliance Journal
8 de Março de 2021


As peças estão posicionadas para a aplicação agressiva do “Foreign Corrupt Practice Act” (FCPA) o governo Biden com um forte foco nas conformidades, dizem os advogados de defesa de colarinhos branco (White-collar).

A unidade alto nível do Departamento de Justiça dos EUA cresceu para um tamanho recorde, com 39 promotores no total. Ela também mudou seu expertise em compliance, contratando um advogado com experiência em acompanhamentos dos processos do DOJ envolvendo a Braskem SA e a Zimmer Biomet Holdings Inc.

No ano passado, a unidade da FCPA - parte da seção de fraude do Departamento de Justiça - desempenhou um papel na cobrança de um recorde de US $ 7,84 bilhões em penalidades globais por má conduta relacionada à corrupção, apesar dos limites impostos pelo coronavírus, de acordo com um balanço recente de final de ano .

“Eu ficaria muito surpreso se não continuar rapidamente”, disse Billy Jacobson, sócio do escritório de advocacia Allen & Overy LLP e ex-chefe assistente da unidade FCPA do Departamento de Justiça.

Incentivar as empresas a construir proativamente programas de conformidade que possam detectar ou prevenir atos ilícitos continua sendo o foco principal do programa de fiscalização corporativa da seção de fraude.

A seção de fraude, parte da divisão criminal do departamento, agora tem vários advogados em sua unidade de estratégia, política e treinamento que aconselham sobre questões de conformidade, de acordo com um porta-voz do Departamento de Justiça.

A última adição é Lauren Kootman, ex-membro do escritório de advocacia Orrick, Herrington & Sutcliffe LLP de colarinho branco e investigações corporativas, que foi contratada pelo Departamento de Justiça no mês passado para atuar como especialista em conformidade na unidade de estratégia.

A nomeação da Sra. Kootman, junto com os outros advogados da unidade de estratégia, parece preencher uma lacuna na seção de fraude deixada pela saída de Hui Chen, um ex-diretor de conformidade interno de empresas como Microsoft Corp. e Pfizer Inc. que foi contratado em 2015 para atuar como primeiro consultor de compliance do Departamento de Justiça.

Após a saída de Chen em 2017, o então procurador-geral assistente Brian Benczkowski disse que a divisão criminal deixaria de depender de uma única pessoa como repositório de sua experiência em conformidade. Em vez disso, o departamento expandiria essa experiência por meio de uma combinação de treinamento e contratação diversa, disse ele na época.

Kootman trabalhará com Andrew Gentin, chefe-assistente da unidade de estratégia, disse o porta-voz do Departamento de Justiça. O Sr. Gentin desenvolveu um foco em questões de conformidade e monitoramento ao longo de seus 13 anos com a seção de fraude, disse Daniel Kahn, chefe interino da seção, em uma conferência virtual da Corporate Compliance & Ethics, no mês passado.
 
“Realmente há muita experiência em compliance e estamos sempre procurando trazer pessoas que também tenham expertise e experiência em compliance”, disse o Sr. Kahn.

Na Orrick, a Sra. Kootman atuou em uma equipe de monitoramento supervisionando a empresa petroquímica brasileira Braskem, de acordo com ex-colegas, incluindo Jacobson. A Braskem, junto com sua controladora, em 2016 concordou em pagar US $ 3,5 bilhões para resolver encargos de suborno com autoridades nos EUA, Brasil e Suíça.

A Sra. Kootman também viu o processo de monitoramento do ponto de vista corporativo, disse Jacobson. Ela ajudou a representar a empresa de dispositivos médicos Zimmer Biomet durante a parte posterior de uma tumultuada monitoração que começou em 2012 na Biomet, quando era uma empresa separada. A entidade resultante da fusão recebeu outro monitor em 2017.

“Estar no lado do monitor é um papel desafiador e importante, e pode ser fácil perder a perspectiva”, disse Guy Singer, um sócio da Orrick que trabalhou no caso Zimmer Biomet e, junto com Jacobson, liderou a equipe de monitoramento da Braskem .

“Representar a empresa que está passando por isso ajuda a manter essa perspectiva”, disse ele. “Você vê o efeito nos funcionários, vê o efeito na gestão, vê como é desafiador passar pelo monitoramento.”

A Sra. Kootman e seus colegas na Orrick estiveram fortemente envolvidos em ajudar a Zimmer Biomet a implementar as recomendações de conformidade de seu monitor, o que exigiu que eles conhecessem profundamente os negócios da empresa, disse Angela Main, diretora de conformidade da Zimmer Biomet.

“Ela trará a perspectiva certa: onde uma empresa está, o que é capaz, onde precisa estar e que tipo de investimento precisa para chegar lá”, disse a Sra. Main. “Ela não estará fazendo demandas irrealistas, seja em termos de tempo ou de investimento”


VEJA MAIS



Outras coberturas especiais


Mão Amiga

Mão Amiga

Última atualização 11 JUN, 07:20

MAIS LIDAS

Task Force Brazil

3
05 JUN, 15:50

O General do Twitter