COBERTURA ESPECIAL - Brasil - Arábia - Tecnologia

26 de Agosto, 2021 - 22:10 ( Brasília )

Câmara Árabe inaugura Espaço 4.0 com projetos de inovação

Astronauta e ministro da Ciência, Tecnologia e Inovações participou do evento que lançou o espaço que conta com o CCAB Lab, a plataforma Ellos Blockchain e o comitê de Inovação da entidade.


Bruna Garcia Fonseca
Agência de Notícias Brasil-Árabe

 
São Paulo – A Câmara de Comércio Árabe Brasileira lançou na manhã de quarta-feira (25AGOSTO2021), em evento híbrido, o seu Espaço 4.0, que conta com o CCAB Lab, a plataforma Ellos Blockchain e o Comitê de Inovação da entidade. O astronauta e ministro da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI), Marcos Pontes, esteve na sede da Câmara Árabe e discursou na solenidade que teve público virtual.

O embaixador e presidente da Câmara Árabe, Osmar Chohfi (foto acima), abriu o evento. Segundo ele, o Espaço 4.0 tem como missão conectar os ecossistemas de inovação brasileiros e árabes, disseminando conhecimento e ampliando sua atuação. “O hub de inovação da Câmara Árabe conta agora com o CCAB Lab, concebido com o intuito de estimular a internacionalização de startups, scale-ups e empresas de base tecnológica dos mercados brasileiro e árabe”, disse.

O CCAB Lab é um laboratório que vai conectar empresas e outros agentes de inovação no Brasil e nos países árabes, especialmente startups, a Plataforma Ellos agilizará e tornará eletrônicos os trâmites e os contatos de comércio entre brasileiros e árabes, e o Comitê de Inovação terá empresas das duas regiões discutindo temas associados à inovação.

O trabalho do CCAB Lab será voltado ao desenvolvimento de atividades de sensibilização, capacitação, apresentação de soluções e conexão entre as partes interessadas, além da promoção de networking entre os participantes para favorecer a troca de experiências e capacidades.

Pontes afirmou que na pandemia se viu que o trabalho virtual e as tecnologias associadas à transformação digital têm ajudado a dar continuidade aos negócios e empreendimentos. Segundo ele, uma das prioridades do ministério é colocar o Brasil em pé de igualdade com países desenvolvidos nessas áreas. Ele afirma que o País tem uma capacidade muito grande de desenvolvimento desses sistemas.


 

Nota DefesaNet

Veja a participação do Sindicato das Indústrias de Materiais de Defesa (SIMDE) Link



“Temos incentivado desde 2019 algumas tecnologias acessórias, como a internet das coisas, inteligência artificial, blockchain, processamento em nuvem, entre outros. Esse Espaço 4.0 vem somar dentro desse sistema e tenho certeza que será um sucesso principalmente pela conexão que já temos naturalmente, com o número de pessoas no Brasil com ascendência árabe, em torno de 10 a 12 milhões de pessoas, o Brasil já tem essa característica e fazer essa conexão com empresas, startups, pensar nesse desenvolvimento, em tecnologias 4.0 é muito importante”, disse Pontes.

O ministro afirmou ainda que tem trabalhado para reduzir o que ele chamou de “Gap 13-62”. “O Brasil é o 13º em produção científica e o 62º em inovações, e estamos trabalhando para fechar esse gap, precisamos melhorar em inovações no País e eu acredito muito e uma das diretrizes que temos no Ministério é o trabalho em rede, em cooperação, parcerias com diversas instituições e países”, disse.

O secretário de Empreendedorismo e Inovação do Ministério, Paulo Alvim, afirmou que “o Espaço 4.0 tem a ver com as estratégias indicadas pelo ministro Marcos Pontes e é uma das prioridades do governo Bolsonaro”. Para ele, esta é uma possibilidade de aproximar o Brasil de parcerias e novas oportunidades com os países árabes. “A pandemia nos trouxe uma lição, que precisamos de mais ciência, de mais tecnologia, mas principalmente de mais cooperação”, disse.

O diretor de Relações Governamentais e Assuntos Regulatórios da IBM América Latina, Fabio Rua, também falou no lançamento. Para ele, o Espaço 4.0 será um ambiente propício para o desenvolvimento tecnológico, para a criação de novas tecnologias e inovação que irão beneficiar brasileiros e árabes.

Comitês temáticos

A diretora de Novos Negócios da Câmara Árabe, Daniella Leite, anunciou o lançamento dos comitês temáticos da entidade. Os comitês com encontros abertos serão o comitê de Mulheres, comitê Jurídico, comitê de Inovação e comitê de Sustentabilidade. Os comitês abertos terão encontros mensais entre executivos de diversos segmentos, voltados para a atualização de informações sobre o mercado, troca de melhores práticas e networking. Todos os associados à Câmara Árabe podem participar.

Os quatro comitês estratégicos terão como tema Defesa, Fomento de Negócios, Halal do Brasil e Regulatório. Esses comitês terão grupos de trabalho em encontros fechados entre executivos de uma mesma área de atuação, para discussão de assuntos de interesse dos membros, com objetivo na construção de soluções e diretrizes relevantes para melhoria do ambiente de negócios. Apenas tomadores de decisão e gestores convidados participam.

O Comitê de Inovação pretende realizar encontros para conectar stakeholders do ecossistema de inovação, para tratar de assuntos atrelados ao andamento do CCAB Lab, além de tendências e aspectos analisados pela Câmara Árabe. A primeira reunião do novo comitê de inovação será no dia 05 de outubro, e terá como tema o ecossistema árabe e como a inovação e a tecnologia podem impulsionar o futuro da região.

Leite anunciou que o comitê de Inovação conta com um líder brasileiro, Walker Lahmann, diretor executivo da farmacêutica Eurofarma, e que o lado árabe será representado por Luc Charrier, vice-presidente executivo comercial da Dubai Commercity, empresa especializada em e-commerce no Oriente Médio.

“O Brasil é um grande polo de inovação cientifica, produzimos ciência de boa qualidade. Precisamos de mecanismos pra incrementar essa relação entre a universidade e a iniciativa privada, a indústria, o setor de serviços, para aproveitar essa qualificação cientifica”, disse Lahmann. Segundo o empresário, o lançamento da Câmara Árabe está fazendo esse papel de facilitar e abrir portas para a interação entre Brasil e países árabes, e dando a oportunidade de aproximar empresas brasileiras a centros de inovação no exterior, o que ele afirmou ser uma demanda dos empresários.

“Tecnologia e Inovação são muito importantes para a zona de livre comércio da nossa região. em Dubai, nós utilizamos as últimas tecnologias e incorporamos a inovação em nossos sistemas para podermos construir o ecossistema que ajuda varejistas e prestadores de serviço a trabalharem na região e a crescerem nessa parte tão promissora do mundo”, disse Charrier.

Também falaram no evento o gerente de Tecnologia da Informação, Marcos Bulgarelli, a consultora de Negócios Internacionais e chefe do CCAB Lab, Karen Mizuta, e o vice-presidente de Comércio Exterior, Ruy Carlos Cury. Eles trouxeram ao público mais detalhes sobre os novos projetos da Câmara Árabe. Cury fechou o evento.
 
Assista o vídeo com o evento completo:



VEJA MAIS



Outras coberturas especiais


Superior Tribunal Militar

Superior Tribunal Militar

Última atualização 22 SET, 15:00

MAIS LIDAS

Brasil - Arábia