COBERTURA ESPECIAL - PROSUPER - Naval

08 de Junho, 2015 - 15:00 ( Brasília )

OPV - Começa a construção do segundo OPV para Royal Navy

Começou na BAE Systems de Glasgow a construção do segundo novo OPV, o HMS Medway, para a Royal Navy


English version



Glasgow, Reino Unido:
A construção do segundo novo OPV (Offshore Patrol Vessel), o HMS Medway, começou hoje (08JUN2015), em uma cerimônia que contou com a presença do Secretário de Defesa, Michael Fallon, representantes da Royal Navy  (Marinha Real Britânica), da comunidade local e de funcionários da BAE Systems nas instalações da empresa, em Glasgow.

O HMS Medway é o segundo de três navios de sua classe que serão contruídos com a tecnologia de corte do aço a plasma.
 
O novo OPV, com 90 metros, é baseado em um design já comprovado da BAE Systems, que já está em serviço junto à Marinha do Brasil e a Royal Thai Navy.

Os engenheiros da BAE modificaram o projeto de acordo com os requisitos da Marinha Real. Os navios contarão com um deck de voo capaz de operar com os últimos modelos de helicópteros Merlin, maiores áreas de armazenagem de cargas e mais alojamentos para as tropas embarcadas.

Eles também serão os primeiros navios a serem construídos com um sistema operacional projetado pela BAE Systems chamado de “infraestrutura compartilhada”, que será utilizado em toda a frota de superfície da Marinha Real durante os próximos dez anos.
 
A “infraestrutura compartilhada” é um sistema que irá revolucionar a forma como os navios operam, ao permitir que tecnologias virtuais acolham e integrem sensores, armas e sistemas de gestão que os modernos navios de guerra exigem. O sistema vai substituir vários grandes consoles dedicados a tarefas específicas por uma única solução de hardware, reduzindo significativamente a quantidade de peças necessárias e com isso diminuindo também os custos de construção.
 
"Este é um dia de muito orgulho para nós que trabalhamos neste projeto. Ele reforça mais uma vez nossa capacidade de design, engenharia e produção”, disse, Mick Ord, diretor da BAE Systems Naval Ships. "Em conjunto com os sindicatos, o Ministério da Defesa e os parceiros na cadeia de abastecimento, continuamos a construir nosso patrimônio naval.

Com investimentos em novas tecnologias, processos de ponta, instalações e formas de trabalho, estamos transformando a maneira de como projetar e construir navios de guerra. Isto vai nos permitir fornecer equipamentos de alta qualidade com o menor custo possível, ajudando a garantir o futuro dessa indústria altamente qualificada do Reino Unido ", competou.
 
"Estes novos navios são uma parte importante do investimento que estamos fazendo na modernaização dos equipamentos que nossas forças armadas precisam. Sua construção vai beneficiar os trabalhadores e suas famílias, a economia local e vai garantir que continuemos a a desenvolver instalações de engenharia de classe mundial e uma capacidade de construção naval britânica próspera", disse o Secretário de Defesa, Michael Fallon.
 
O contrato de fabricação para os três navios foi anunciado em agosto passado e a construção do primeito navio, o HMS Forth, começou em outubro de 2014. A produção do HMS Trent, o terceiro, deve começar até o final deste ano, com a entrega da primeira embarcação prevista para 2017.





The Amazon Class




BAE Systems completed the delivery of three OPVs to the Brazilian Navy in 2013 based on a similar design to those now under construction for the Royal Navy. The three vessels are ideal for performing maritime security in Brazil’s territorial waters, including the protection of the country’s oil and gas reserves. They have already performed key roles in high profile national occasions, including security at the 2014 World Cup.

HTMS KRABI



HTMS KRABI, in service with the Royal Thai Navy, is based on the same OPV design and was constructed under license in Thailand by Bangkok Dock. HTMS KRABI was modified to meet the requirements of the Royal Thai Navy to include a 76mm gun, locally sourced air-conditioning and electrical systems as well as fixtures and fittings that reflect Thailand’s cultural style.

The ship’s flexible design has enabled the installation of combat systems within HTMS KRABI that are compatible with the wider fleet. The use of locally sourced materials and equipment will also reduce in-service support costs during the more than 30 year life of the ship, in addition to benefiting Thailand’s economy.

Matérias Relacionadas

Para mais informações sobre os OPV Classe Amazonas acesse a Tag
NPaOc Link