28 de Outubro, 2014 - 21:42 ( Brasília )

Pensamento

Escotismo e prevenção primária



Flávio César Montebello Fabri
Bacharel em Direito, Mestre em Ciências de Segurança e Ordem Pública, Policial Militar/SP e Escotista


Vários assuntos ocupam rotineiramente a pauta de noticiários. Do processo democrático às questões de melhora em relação aos serviços públicos prestados nas fundamentais áreas de saúde, educação e segurança.

Estas áreas afetam diretamente a todos, quer seja em um momento de necessidade imediata, quer seja quando desejamos projetar como nossa nação estará nas próximas décadas, momento em que a atual geração de jovens passará a encabeçar posições de decisão no mercado de trabalho, política e sociedade.
  
Quando citamos questões alusivas à segurança pública, é necessário mencionar, mesmo que de forma elementar, os conceitos de prevenção primária, secundária e terciária. De uma forma simplista, prevenção primária são todas as políticas e ações direcionadas para dirimir necessidades e conflitos sociais, pautando-se na educação, saúde, habitação, atividades que foquem na socialização, enfim, medidas que quando implementadas em sua plenitude dificultam a criação ou erradicam ambientes e circunstâncias que possam motivar alguém ao cometimento de delitos. Um dos exemplos mais conhecidos e eficientes de prevenção primária é o PROERD (Programa Educacional de Resistência às Drogas).
  
Já na prevenção secundária, de uma forma sintética, ocorre a identificação de problemas, desvios, ambientes propícios para atividade delituosa e são adotadas medidas preventivas e corretivas. Não necessariamente há o cometimento de crimes, mas existe o potencial para que o mesmo ocorra. O policiamento ostensivo preventivo efetuado pela Polícia Militar é uma forma de prevenção secundária. Na prevenção terciária, o indivíduo que cometeu um ato criminoso e se encontra sob a tutela do Estado será destinatário de medidas que permitam sua ressocialização.
  
Não é a polícia, somente, a responsável na prevenção da criminalidade. A sociedade como um todo o é. A prevenção primária é importantíssima. Busca soluções cujo fulcro principal é evitar a migração para o crime. Dar condições para que o crime não ocorra é muito mais adequado que a repressão imediata do fato, sua penalização e o posterior trabalho de ressocialização de um indivíduo.
  
Dentro deste conceito, um dos atores mais eficazes e atuantes na área da prevenção primária é o Movimento Escoteiro. Fundado em 1907 por Lorde Robert Stephenson Smyth Baden-Powell, trata-se de um movimento mundial, educacional, voluntariado, apartidário e sem fins lucrativos.  A sua proposta é o desenvolvimento do jovem, por meio de um sistema de valores que prioriza a honra, baseado na Promessa e na Lei Escoteira, mediante a prática do trabalho em equipe e da vida ao ar livre. Crianças a partir de seis anos e meio podem integrar o Movimento Escoteiro, onde são trabalhadas várias áreas de desenvolvimento: física, afetiva, de caráter, espiritual (de uma forma inter-religiosa), intelectual e social.
  
Somente o estado de São Paulo possui 314 (trezentos e catorze) Grupos Escoteiros, sendo 85 (oitenta e cinco) na Capital. Existe o suporte administrativo para a atividade destes grupos mediante a atuação e orientação da União dos Escoteiros do Brasil, sendo a Região de São Paulo dirigida pelo Sr. Antonio Livio A. Jorge. O presidente de honra é o governador Dr. Geraldo Alckmin.
  
Um grupo escoteiro acaba por congregar vários voluntários, oriundos das mais diversas áreas, cujo principal foco é proporcionar aos jovens atividades que somem experiências positivas.
  
Há uma perfeita soma de esforços de vários atores, podendo citar, como exemplo, o 360° Grupo Escoteiro Primeiro de Brownsea(cujo nome é alusivo ao local onde Baden-Powell fez o primeiro acampamento escoteiro), grupo este que funciona na área da Academia de Polícia Militar do Barro Branco. Policiais Militares e a sociedade civil, todos voluntários, com o incentivo da Polícia Militar, possuem a máxima disposição para proporcionar atividades para dezenas de crianças e jovens, atividades estas que vão de ações sociais e ambientais, radioamadorismo, visitas, acampamentos etc.

Outra iniciativa neste sentido foi desenvolvida pelo 18° GE João Ramalho, que recentemente participou de uma grande atividade de radioescotismo, o JOTA, convidando e recebendo diversos grupos, entre os quais o 360° GE Primeiro de Brownsea, onde proporcionou um ambiente de extrema cordialidade e aprendizado para centenas de pessoas. Também, com o apoio de diversos atores estatais e voluntários, mediante ação e planejamento de chefes escoteiros e sob orientação de um biólogo, o 360° GE Primeiro de Brownsea efetuou uma atividade alusiva à preservação ambiental, na região Norte da Capital.

É interessantíssimo ver crianças, jovens, famílias, voluntários (da sociedade civil e policiais militares) juntos, em um mesmo ambiente, como uma unidade da Polícia Militar. Mais ainda, pois ocorre um planejamento minucioso para que toda e qualquer atividade, além de alegre, seja útil no robustecimento do caráter daqueles que, futuramente, estarão no mercado de trabalho, na sociedade e na vida pública, levando consigo conceitos de tolerância, trabalho em equipe e respeito ao próximo.
  
Procure um Grupo Escoteiro perto de sua casa, em qualquer lugar do Brasil. Divulgue esse tipo de atividade tão produtiva e útil. A sociedade civil, como um todo, conhecendo, participando e ajudando a manter e funcionar um grupo escoteiro colabora decisivamente com a prevenção primária e na construção de uma nação mais fraterna.
  
No link abaixo é possível encontrar um grupo escoteiro que esteja perto de sua residência em qualquer lugar do Brasil.

http://www.escoteiros.org.br/grupos_escoteiros/index.php