COBERTURA ESPECIAL - Guarani - Terrestre

24 de Março, 2014 - 19:20 ( Brasília )

Um dia histórico para o EB, Guarani entra em serviço


Ricardo Fan
Enviado Especial

Cascavel/PR - O Exército Brasileiro recebeu na data de hoje, 24 de março de 2014, as primeiras treze Viaturas Blindadas de Transporte de Pessoal, Média de Rodas (VBTP-MR), do Projeto Estratégico do Exército - Guarani.
 
As viaturas foram entregues à 15ª Brigada de Infantaria Mecanizada, sediada em Cascavel/PR, para mobiliar uma das Companhias de Fuzileiros do 33º Batalhão de Infantaria Motorizado, Unidade orgânica da Brigada, que está em processo de transformação para 33º Batalhão de Infantaria Mecanizado.
 
Na cerimônia de entrega dos blindados, Celso Amorim destacou que a entrada em operação dos Guarani “é um evento significativo, que representa este novo momento de reequipamento das nossas Forças Armadas”. Para o ministro da Defesa, a qualidade tecnológica e a empregabilidade do novo blindado reforça “a auto-estima dos nossos militares” e demonstra a “visão de futuro” do Estado Nacional.

Amorim reforçou que os Guarani têm uma grande presença militar, o que assegura um maior poder de dissuasão, “capaz de evitar ameaças ao nosso território e às nossas riquezas”. O ministro também elogiou o fato de o projeto ter sido desenvolvido e produzido no Brasil, já que sua exportação poderá se reverter em royalties para a Força Terrestre. “Tenho certeza que o Guarani será um sucesso no mundo inteiro”, afirmou.

Para o comandante do Exército, General Enzo Peri, o desenvolvimento do Guarani é um “projeto vitorioso”. A expectativa é que, ao longo de 20 anos, 2.044 blindados sejam fabricados e disponibilizados à Força Terrestre.

O Projeto GUARANI tem por objetivo transformar as Organizações Militares de Infantaria Motorizada em Mecanizada e modernizar as Organizações Militares de Cavalaria Mecanizada. Para isso, estão sendo desenvolvidas novas famílias de Viaturas Blindadas de Rodas, a fim de dotar a Força Terrestre de meios para incrementar a dissuasão e a defesa do território nacional.

A primeira viatura desenvolvida foi a Viatura Blindada para Transporte de Tropa Média de Rodas Guarani (VBTP-MR Guarani), possibilitando a substituição das viaturas URUTU e CASCAVEL, fabricadas pela ENGESA, que estão em uso há mais de 40 anos.
 
As viaturas incorporarão as seguintes inovações tecnológicas: baixa assinatura térmica e radar; capacidade de navegação por GPS ou inercial; proteção blindada para munição perfurante incendiária em especial anti-minas terrestres (que conta também com assentos suspensos no teto do veículo que visam diminuir os danos em caso de um impacto vindo por baixo).

O Guarani ainda traz diversos recursos tecnológicos de primeira linha. Dentre eles encontram-se o sistema automatizado de pressurização dos pneus, as suspensões independentes em cada uma das seis rodas, ar-condicionado com sistema de filtros contra armas químicas, biológicas e nucleares, sistema de Gerenciamento de Campo de Batalha, sistema de Consciência Situacional, torre automática com canhão 30mm, visão noturna, e reparo automatizado para metralhadora .50 ou 7,62mm.

Com MD/ Com. Soc. 15ª Brigada de Infantaria Mecanizada

-x-

- Artigo relacionado: Guarani - Novas capacidade com Proteção(link)


- Acompanhe mais notícias e detalhes sobre o Programa Estratégico do Exército Brasieliro a viatura Blindada Guarani, na Cobertura Especial - Guarani (link)


-x-

DNTV - Guarani Walkaround

O Major Alisson do Centro de Instrução de Blindados (CIBld) mostra em detalhes a Viatura Blindada de Transporte de Pessoal - Média de Rodas (VBTP-MR) Guarani.



Outras coberturas especiais


Crise Militar

Crise Militar

Última atualização 18 AGO, 00:20

MAIS LIDAS

Guarani

6