COBERTURA ESPECIAL - Eventos - Inteligência

05 de Março, 2015 - 11:30 ( Brasília )

RIO2016 - Toda Segurança será de Responsabilidade do Estado Brasileiro

Segurança dos Jogos Olímpicos será toda de responsabilidade do Estado brasileiro


Segurança dos Jogos Olímpicos será toda de responsabilidade do Estado brasileiro
 

Nota Liberada pela SESGE/MJ
Secretária Extraordinária de Segurança para Grandes Eventos /
Ministério da Justiça



Toda a segurança do Jogos Olímpicos Rio 2016 ficará sob responsabilidade do Estado brasileiro, envolvendo os três níveis de governo: municipal, estadual e federal, diferentemente do que ocorreu na Copa do Mundo, quando a segurança interna dos locais das partidas ficou a cargo da Federação Internacional de Futebol (FIFA), que contratou empresa privada.

O anúncio do acordo entre o governo e o Comitê Organizador Local foi feito após a primeira reunião da Comissão Estadual de Segurança Pública e Defesa Civil para os Jogos Rio 2016, no Centro Integrado de Comando e Controle com 43 representantes de mais de 20 instituições. A comissão foi instituída no dia 4 de fevereiro de 2015.

De acordo com o secretário extraordinário de Segurança para Grandes Eventos do Ministério da Justiça, Andrei Rodrigues, que preside a comissão, o governo tinha a responsabilidade de fazer aportes financeiros para garantir a segurança dos Jogos, mas negociou em assumir toda a tarefa. Com isso, a expectativa é que o custo seja reduzido. A estimativa do Comitê Organizador é que sejam necessários cerca de 15 mil profissionais, ao custo de R$ 230 milhões.

Rodrigues informou que ainda será debatido o modelo a ser adotado, como o emprego de agentes públicos ou a contratação, pelo Estado, de segurança privada. “Nós já constituímos hoje as oficinas temáticas que vão atuar na construção do plano de segurança, para que esse grupo de trabalho analise todas as 159 instalações [dos jogos], o cronograma de eventos, de competições, de treinos, os atletas que vão participar, a expectativa de público em cada evento. Enfim, são vários fatores que vão fazer com que a gente chegue a uma conclusão do melhor modelo que vamos aplicar pra segurança das instalações.”

Ele destacou que o modelo geral de segurança será o mesmo usado na Copa, com o investimento na infraestrutura e no planejamento e operação integrados de todas as forças. O trabalho será colocado em prática já a partir dos eventos testes, como o Aquece Rio nos dias 1º e 2 de agosto, com a competição qualificatória mundial do triatlo e paratriatlo, em Copacabana.

O subsecretário de Grandes Eventos da Secretaria de Estado de Segurança Pública e Defesa Civil, Roberto Alzir, disse que haverá treinamento para os agentes públicos envolvidos. “Sem dúvida nenhuma. Já estamos fazendo uma série de atividades que iremos implementar.”

 


Outras coberturas especiais


Vant

Vant

Última atualização 22 SET, 16:00

MAIS LIDAS

Eventos