COBERTURA ESPECIAL - Brasil - EUA - Naval

28 de Novembro, 2013 - 16:26 ( Brasília )

Graciela Saraiva - Brasileira vence caso com a US Navy

Ela foi condecorada aos 21 anos pela OTAN e o Departamento de Defesa americano por sua missão no combate ao terrorismo e a pirataria no golfo Pérsico do Éden

Washington DC 28/11/2013 
 

A brasileira Graciela Saraiva, de 23 anos, que lutou contra a classificação desonrosa na US Navy por três anos, foi informada, no dia 26, que finalmente venceu o caso. A noticia foi dada pelo Jornalista St. John Barned-Smith do jornal “Gazette”, pertencente ao grupo “Washington Post” e pelo Canal 4 da TV NBC Washington.

“Oh meu Deus, isso é ótimo”, disse Graciela, para o jornalista. “Eu me pergunto o que os fez mudar de ideia. Estou muito feliz, e espero não ter que passar por mais nenhuma medida, assim esses três últimos anos de luta terão valido à pena”, disse ela.

Graciela foi desligada da US Navy com desonra, depois que um exame de urina rotineiro detectou droga em seu organismo. A brasileira provou, no entanto, que havia acabado de fazer um procedimento cirúrgico no dentista e tomara Tylenol, que contém codeína, receitado para a dor. Ela recorreu da decisão e foi negada. Eventualmente, um Conselho de Revisão Naval mudou seu status de desligamento para “honrosa”, mas o Conselho de Correção de Registros Militares determinou que seu código de realistamento permanecesse negativo.

Finalmente, depois de sua família receber total indiferença e descaso do governo Dilma e do MRE (a quem o pai de Graciela referiu-se citando-os de "anjinhos Felixcianos") ela conseguiu repercussão na mídia apartir de uma matéria da Revista ISTOÉ e foi entrevistada nos Estados Unidos pela rede “NBC” e os jornais impressos Gazette, Washington Post e o Jornal brasileiro Gazeta, editado no Estado da Florida.

Finalmente a US Navy decidiu corrigir o erro

“Em 22 de novembro, o Conselho para a Correção Naval de Registros Militares alterou o código de realistamento para o código de RE -1, o que permite que a brasileira possa voltar as forças armadas”, anunciou Sarah M. Flaherty, uma porta-voz da Marinha de Guerra estadunidense, acrescentando que num “futuro próximo” a jovem estaria recebendo uma cópia corrigida do seu registro , publicou o jornal “Gazette” da area metropolitana de Washington DC.

Graciela está concluindo o curso de bioquímica no Montgomery College no qual faz parte do grupo de honra por excelencia academica. Ela pretende concluir a universidade e tornar-se oficial. Graciela é neta do ex-combatente brasileiro  da 2a. guerra Mundial Jairo Saraiva e da dentista Adamar Sales Saraiva,  por parte de pai e dos exportadores de café capixabas de origem italiana Benjamin e Odilia Sossai Falqueto.
<script type="text/javascript" charset="UTF-8" src="http://www.nbcmiami.com/portableplayer/?cmsID=233562761&videoID=9tG68cF4H3C3&origin=nbcmiami.com&sec=news&subsec=national-international&width=600&height=360"></script>