01 de Novembro, 2013 - 18:13 ( Brasília )

Aviação

CRUZEX 2013 - Combate aéreo virtual acontecerá nos céus de Natal e Recife


Considerado o maior treinamento de combate aéreo da América Latina, a sétima edição do Exercício Cruzeiro do Sul – CRUZEX Flight 2013 – vai levar aos céus do Nordeste brasileiro, entre 4 e 15 de novembro, caças supersônicos, aeronaves e helicópteros, de nove países. Organizada pela Força Aérea Brasileira (FAB), a operação multinacional, que ocorre desde 2002, simula missões no ambiente de guerra moderna e até o salto de paraquedistas de forças especiais. Ao todo, irão participar da CRUZEX, em Natal (RN) e em Recife (PE), 96 aeronaves, envolvendo 2.000 militares da Argentina, Brasil, Canadá, Chile, Colômbia, Estados Unidos, Equador, Uruguai e Venezuela.

De acordo com o diretor do exercício, brigadeiro Mário Jordão, o padrão adotado durante a CRUZEX é o mesmo usado pela Organização do Tratado do Atlântico Norte (OTAN), no qual caças realizam combates em velocidades supersônicas a centenas de quilômetros de altura (Air Superiority) ou em situações em que helicópteros voam baixo para resgatar um piloto amigo em território hostil (Combat Search and Rescue - C-SAR).

A CRUZEX exibe a perícia e as habilidades dos pilotos em manobras audaciosas, a bordo de aeronaves com alto grau tecnológico. Os pilotos executarão ações, por exemplo, de reabastecimento em voo com aviões-tanque.

O brigadeiro Jordão explica que apesar dos voos de dezenas de aeronaves juntas roubarem a cena, a interação e a cooperação entre os países são mais importantes. "Você tem um momento de uma ou duas horas na missão e as outras 22 horas do dia para conversar, para trocar informação. E é nessa hora que a gente aprende. Além disso, teremos ciclos de debates e aulas setorizadas, para cada tipo de atividade. Com isso, a Força Aérea Brasileira agrega bastante. E não só a brasileira, porque os outros países também estão interessados no que nós estamos realizando", diz.

Serão utilizados no exercício caças (A-1, A-4AR Skyhawk, A-29 Super Tucano, A-37 Dragonfly, F-16 Fighting Falcon, F-5M Tiger II, F-2000 Mirage e IA 58 Pucará), aeronaves de reabastecimento (KC-135 Stratotanker, KC-767 Júpiter e KC-130 Hercules), aviões de transporte e busca (C-130 Hercules, C-105 Amazonas e SC-105 Amazonas), aeronaves de reconhecimento (E-99 e RA-1) e helicópteros (AH-2 Sabre, H-34 Super Puma, H-1H Iroquois e H-60L Black Hawk).

Shot Validation

Uma das novidades da CRUZEX Flight 2013 é um pequeno aparelho levado no bolso dos pilotos que simulará o abate da aeronave (shot validation), já que o lançamento de mísseis só ocorre de forma fictícia.

Segundo o brigadeiro, agora será possível baixar todos os dados obtidos pelas aeronaves para saber, detalhadamente, o que aconteceu lá em cima. O shot validation é bastante útil para os debriefings, pois aumenta o nível de aprendizado dos pilotos.

Em Recife, controladores de tráfego aéreo do Centro Integrado de Defesa Aérea e Controle de Tráfego Aéreo (CINDACTA III) vão monitorar os movimentos das aeronaves e, em tempo real, validarão os disparos virtuais.

Enquanto isso, em solo, os pilotos discutirão os combates e como aconteceram as vitórias. “Será talvez um dos momentos mais interessantes dessa CRUZEX”, diz o brigadeiro Jordão. Para ele, é nesta hora que os pilotos vão entender suas vulnerabilidades e pontos fortes.

Portões Abertos

No dia 9 de novembro (sábado), em Natal, a FAB irá promover o “Portões Abertos”, evento gratuito ao público com a exposição de aviões e helicópteros. A programação também inclui demonstrações de paraquedismo, shows e atrações infantis.