COBERTURA ESPECIAL - Modernização FAB - Aviação

16 de Dezembro, 2019 - 09:45 ( Brasília )

Comandante da Aeronáutica visita Torre de Controle de Aeródromo Remota na Ala 12

Acompanhado de Oficiais-Generais da FAB, Tenente-Brigadeiro Bermudez conheceu a operacionalidade e o desempenho da estrutura que opera nova modalidade de controle

Tenente Jonathan Jayme E Capitão Landenberger

O Comandante da Aeronáutica, Tenente-Brigadeiro do Ar Antonio Carlos Moretti Bermudez, visitou, nesta sexta-feira (13/10), as instalações da Torre de Controle de Aeródromo Remota, na Ala 12, em Santa Cruz, no Rio de Janeiro (RJ). Na ocasião, o Diretor-Geral do Departamento de Controle do Espaço Aéreo (DECEA), Tenente-Brigadeiro do Ar Jeferson Domingues de Freitas, apresentou as funcionalidades e o desempenho operacional da estrutura. 

Participaram, ainda, da visita o Ministro do Superior Tribunal Militar Tenente-Brigadeiro do Ar Carlos Vuyk de Aquino; o Comandante de Operações Aeroespaciais, Tenente-Brigadeiro do Ar José Magno Resende de Araujo; o Chefe do Estado-Maior da Aeronáutica, Tenente-Brigadeiro do Ar Carlos Augusto Amaral Oliveira; Oficiais-Generais e Oficiais da FAB.

O Tenente-Brigadeiro Bermudez ressaltou a importância do sistema e disse que constatou a operacionalidade de alto nível da estrutura. “A torre apresenta, dentro desse contexto do tráfego aéreo, o que há de mais moderno. Temos a certeza que seremos referência nesse tipo de controle. Como Comandante da Aeronáutica, fico muito feliz em ver o status  em que estamos operando para o gerenciamento e controle do espaço aéreo”, completou.

Para o Diretor-Geral do DECEA, o alcance operacional da Torre Remota tem surpreendido. “Ela tem trazido ao Controlador de Tráfego Aéreo uma consciência situacional e um aproveitamento que não teríamos com uma torre convencional. Muito em breve, teremos esse modelo em outras bases e ele poderá ser replicado para a aviação regional. A estrutura agrega maior confiança, mais tecnologia e muito mais segurança na operação”, explicou. 

Tecnologia

Com a Torre de Controle Remota, a visualização do Controlador de Tráfego Aéreo da torre convencional pode ser substituída pelo acompanhamento de monitores que reproduzem imagens de um conjunto de câmeras posicionadas próximas da pista, proporcionando ao agente de controle uma visão abrangente.

A estrutura instalada em Santa Cruz é composta por 16 câmeras fixas, sendo duas com a tecnologia Pan Tilt Zoom (PTZ), a partir das quais é possível aumentar a imagem em até 24 vezes, para dar mais nitidez a objetos localizados a quilômetros de distância. As câmeras, fixadas na área externa, estão interligadas a 14 monitores de 55 polegadas de alta definição, que proporcionam uma visão de 360 graus da área a ser controlada.

As câmeras PTZ podem, ainda, acompanhar aeronaves, automaticamente, ou bandos de pássaros e animais nas pistas de táxi e de pouso e decolagem, o que contribui  para a redução do risco de colisão com a fauna. O sistema permite, também, a realização de vistorias sobre as pistas, além da visualização de posições estratégicas, como, por exemplo, pontos de espera.

Na Torre de Controle Remota, são realizadas as mesmas atividades de controle de uma torre convencional: informação de voo, prestação do serviço de alerta, autorização para pousos, decolagens e cruzamentos, orientação para o taxiamento de aeronaves, além da disponibilização de quaisquer informações necessárias à condução segura das operações aéreas, como dados meteorológicos e informações aeronáuticas.

No futuro, o novo conceito tornará possível o gerenciamento e controle de tráfego aéreo em regiões de difícil acesso, como nos estados e municípios da Região Norte do país.

Início das operações

A Torre de Controle de Aeródromo Remota entrou em operação na Ala 12 no dia 18 de outubro desse ano, sendo a primeira da América Latina. A apresentação da nova estrutura aconteceu durante a cerimônia alusiva ao Dia do Aviador e da Força Aérea Brasileira, ocorrida em Brasília (DF).

O Diretor-Geral do DECEA disse à época que a FAB vem desenvolvendo projetos voltados para a qualidade e segurança dos usuários. “O objetivo é tornar o transporte aéreo mais rápido, eficiente e econômico”, afirmou. 

Fotos: Sargento Bianca Viol / CECOMSAER

VEJA MAIS



Outras coberturas especiais


SIMDE

SIMDE

Última atualização 23 SET, 15:30

MAIS LIDAS

Modernização FAB