08 de Junho, 2017 - 15:50 ( Brasília )

Terrestre

Modernização da Artilharia com novo obuseiro M109 A5+ BR


O Exército Brasileiro está se preparando para receber novas unidades do obuseiro autopropulsado M109 A5 "Plus" BR, modelo atualizado da viatura de combate, com mais recursos tecnológicos que seu antecessor.

O 5º Grupo de Artilharia de Campanha Autopropulsado (5º GAC AP), localizado em Curitiba, será um dos primeiros a receber, a princípio, 16 unidades do armamento. Para isso, foi construído um novo pavilhão e a organização militar incorporou mais uma Bateria, aumentando seu efetivo. Além disso, o 5º GAC AP também tem promovido capacitação de pessoal.

A aquisição amplia a capacidade da Artilharia brasileira, tendo em vista que o produto foi desenvolvido com base nas necessidades do Exército Brasileiro. O novo modelo do M109 tem maior alcance e reduz o tempo entre o recebimento da missão tiro e o disparo em mais de 80% em relação aos modelos anteriores.

O obuseiro de 155 mm de calibre incorpora um medidor da velocidade inicial do tubo, que proporciona maior precisão ao tiro, além de melhorias no sistema de posicionamento e navegação, na unidade de exibição de comando, nos rádios digitais, no sistema de controle de armas e no bloqueio de tubo remotamente acionado.

M109 A5+ BR Mudanças da nova plataforma

Cap Ebling – CI Bld


Com a aquisição da moderna VBCOAP M109 A5+ BR, a artilharia brasileira avança no que diz respeito em poder de fogo e velocidade no apoio de fogo.

Essas viaturas irão equipar as unidades de Artilharia autopropulsadas que prestam apoio às brigadas blindadas. Foram incorporadas tecnologias visando a potencialização das suas capacidades, através de uma modernização realizada pela empresa BAE Systems.

A viatura contará com travamento automático do tubo, medidor de V0, navegação inercial, GPS, sistema eletrônico de pontaria e computador de tiro.

Essa tecnologia agregada acarretará em um aumento significativo da precisão, bem como maior rapidez para entrada em posição e execução do primeiro tiro. O alcance do armamento principal é uma das características que mais impressionam no A5+ .



Em virtude do tubo M284, o obuseiro tem um alcance máximo de 23,5 km, podendo chegar até a 30 km com munição assistida, uma diferença significativa em relação ao M109 A3, que mesmo com munição assistida alcançava em torno de 23,5/24 km.

O termo “munição assistida” é utilizado para designar cartuchos de artilharia que utilizam, em sua parte posterior, a colocação de uma seção adicional, a qual queima durante o trajeto da munição até o alvo.

Os gases da queima diminuem a força de arrasto pois diminuem a diferença entre as pressões das partes anterior e posterior do projetil. Tal efeito aumenta o alcance e melhora a precisão do tiro.


Matérias Relacionadas

 

Importância da Manutenção de 1º Escalão nas VBCOAP [Link]

EB - Receberá 32 Obuseiros Autopropulsados M109A5+ [Link]

BAE Systems to Provide Upgraded Self-Propelled Howitzers to Brazilian Army [Link]


VEJA MAIS