COBERTURA ESPECIAL - Aço - Leopard 1A5Br - Terrestre

23 de Maio, 2017 - 18:00 ( Brasília )

KMW- Contrato de Manutenção Família Leopard 1A5BR por 10 Anos

Após fechar novo contrato com o Exército, KMW abre seleção de emprego Empresa receberá R$ 200 milhões para fazer a manutenção e a modernização dos blindados por 10 anos


Deni Zolin
Diário de Santa Maria


Quando decidiu instalar sua filial brasileira em Santa Maria, em 2011, a fabricante alemã de blindados Krauss-Maffei Wegmann (KMW) tinha planos de curto, médio e longo prazo na cidade, pretendendo ficar por décadas.

Depois de concluir o primeiro contrato de 5 anos para manutenção dos 220 carros de combate Leopard 1 A5, a KMW recebeu uma ótima notícia: o Exército assinou o contrato para manutenção e modernização dos Leopard, dos blindados antiaéreos Gepard 1 A2 e de seus simuladores pelos próximos 10 anos.

Esse contrato prevê gasto de até 60 milhões de euros (R$ 220 milhões) até maio de 2027, por parte do Exército

– Esse contrato de longo prazo reflete a confiança do Exército na empresa e é ótimo para a cidade, pois vai reter aqui profissionais altamente qualificados – diz Christian Böge, gerente geral da KMW do Brasil.

Sede da KMW, às margens da BR-287, a 3 km da Ulbra
Foto: Jean Pimentel / Agencia RBS

 
SELEÇÃO DE EMPREGO

Hoje, a KMW tem 40 funcionários em Santa Maria, onde é a sede da empresa para atender toda a América do Sul. Na semana passada, ela abriu seleção para mais quatro empregos: duas para técnico de manutenção de simuladores e duas para mecânico (uma para Leopard e outra para o Gepard)

Os interessados em concorrer devem cadastrar seus currículos no site www.futurasm.com.br, onde há os requisitos para disputar as vagas. Nos próximos meses, a KMW fará novas contratações, mas o número de novas vagas ainda será definido.

Comentário do colunista Deni Zolin:

"A crise na economia e imprevistos fizeram a KMW adiar alguns planos para Santa Maria e o Brasil. Pelo projeto inicial, a empresa alemã já pretendia ter, em 2017, aqui na cidade, de 200 a 500 funcionários. Porém, os planos de expansão seguem, mas agora a médio prazo, devido ao momento delicado do país. O custo do contrato parece elevado, mas é inevitável o Brasil investir em defesa. Além disso, com esses R$ 220 milhões em 10 anos, o Exército manterá modernizados e dará sobrevida a esses blindados, evitando de gastar bem mais na compra de novos – e evitará que fiquem parados por falta de manutenção.

Esse contrato de 10 anos é excelente para a empresa, pois dá a garantia de receita e um fôlego para ela definir futuras expansões e novos projetos e produtos, não só para o Brasil, mas para toda a América do Sul. O foco será agora na manutenção e modernização dos carros de combate do Exército, além do desenvolvimento de simuladores. Ainda existe a chance de a francesa NEXTER, que faz parte do grupo da KMW, instalar-se em Santa Maria, gerando mais empregos e ampliando o portfolio de produtos, pois ela produz robôs e munições. A KMW não abandonou os planos de fabricar blindados aqui, mas isso ficará para o futuro a médio e longo prazos."

Nota DefesaNet

Mantivemos contato com Christian Böge e informou que o valor inclui a implantação de uma pista de testes nas instalações de Santa Maria.


Diário Oficial 17 Maio 2017
COMANDO LOGÍSTICO

EXTRATO DE CONTRATO
Termo de Contrato Nº 024/2017-COLOG/DMAT

CONTRATANTE: A União, por intermédio do Comando Logístico - Órgão do Ministério da Defesa - Exército Brasileiro - CONTRATADA: KRAUSS-MAFFEI WEGMANN GmbH & Co.KG - OBJETO: Serviço de manutenção de forma continuada com aplicação de material, modificações ou modernizações, retoques de pintura, calibração de ferramentas especiais, reparação de componentes e assistência técnica e logística e aquisição de materiais para veículos militares modelos VBC DAAe Gepard 1 A2, VBCCC Leopard 1 A5 BR, VB Es Leopard 1BR e os respectivos simuladores da família Leopard e Gepard.
VALOR:  60.000.000,00 (Sessenta milhões de euros).
VIGÊNCIA: 16 de maio de 2017 até 15 de maio de 2027.
DATA DA ASSINATURA: 16/05/2017  
SIGNATÁRIOS: MÁRCIO VIEIRA DASILVA - Cel Ordenador de Despesas do Comando Logístico, e,
THOMAS RENKEN e JOCHEN KURTH, representantes da empresa.


VEJA MAIS