COBERTURA ESPECIAL - LAAD 2011 - Naval

26 de Abril, 2011 - 10:00 ( Brasília )

LAAD Bastidores 1 - Marinha Adquire o EXOCET AM39 Block 2 Mod 2

Aquisição envolve possibilidade de produção no Brasil tanto as versões AM39 e SM 39

Entrevista com o Vice-Almirante (RM1) RONALDO FIÚZA DE CASTRO
O VA (RM1) Ronaldo Fiúza de Castro é o Gerente do Projeto de Desenvolvimento do míssil nacional superfície-superfície (SSM – do inglês “Surface-to-Surface Missile”) pela Marinha do Brasil (MB) Matéria publicada em 24 Abril 2009

Cerimônia de Entrega do EC-725BR, agora UH-15/15A, para a Marinha do Brasil
 
MBDA - Pronta para ampliar sua cooperação com o Brasil

Nelson Düring
Editor-Chefe Defesanet


A Marinha do Brasil escolheu o MBDA EXOCET AM39 Block 2Mod2  para equipar o helicóptero  UH-15/15A  (EC-725BR). Um modelo do míssil estava ao lado do helicóptero no stand da HELIBRAS. Foi a única menção visível ao projeto, além do modelo de remotorização do míssil Exocet no stand da AVIBRAS e é lógico no stand da própria MBDA.

Os detalhes não foram abertos pela Marinha do Brasil, nem pela MBDA ou pelas demais empresas envolvidas. Defesanet obteve a informação que a aquisição será a continuidade do programa de remotorização do EXOCET, atualmente em curso e que terão vários desdobramentos no futuro.

Em 2009 Defesanet publicou entrevista com o Almirante Fiúza, Gerente do  Projeto de Desenvolvimento do Míssil Nacional Superfície-Superfície (MSS). Em uma primeira fase o programa prevê a remotorização e qualificação de mísseis Exocet  da Marinha do Brasil, cujos sistemas de propulsão estão completando a sua vida útil.

Participam deste programa as empresas Mectron (qualificação dos sistemas de telemetria e guia) e a AVIBRAS (propelente e motor).

Estas mesmas empresas estarão envolvidas no Processo de Aquisição – Transferência de Tecnologia (ToT), do Míssil EXOCET  AM-39 Block2 Mod2.

A escolha da versão AM39 Block 2 Mod 2 (disparada desde o ar) tem uma grande comunalidade com o SM-39 Block 2 Mod 2, lançada desde submarino.

Assim a MB integrará o EXOCET AM39 Block 2 Mod 2  ao EC725 (UH-15/15A). E também terá o modelo SM-39 Block 2 Mod 2, com grande comunalidade ao AM39 para equipar os submarinos Scorpène. Defesanet obteve a informação que a parte de propulsão dos dois mísseis é praticamente a mesma.

Fontes próximas à MBDA consideraram como notícias irreais as possíveis dificuldades de integração do EXOCET AM39 ao EC-725BR.

O míssil EXOCET AM39 Block2 Mod 2 também foi escolhido e já está integrado ao caça Dassault Rafale M da Marine Nationale da França.

O comunicado da MBDA para a LAAD mencionava a oferta dos mísseis AM39 Block 2 Mod 2  e do SM-39 Block 2 Mod 2 para o Brasil e sua disposição para ampliar sua cooperação com o Brasil.



Outras coberturas especiais


Guerra Informação e Híbrida

Guerra Informação e Híbrida

Última atualização 20 OUT, 19:20

MAIS LIDAS

LAAD 2011