COBERTURA ESPECIAL - Cyberwar - Tecnologia

01 de Fevereiro, 2014 - 13:40 ( Brasília )

O Início das Ações de Guerra Eletrônica



O Início das Ações de Guerra Eletrônica

25 Julho 1943  Bombardeio a Hamburgo

Neste dia , em 1943, o  'Bomber Command'  retornou de um bombardeio noturno à  Hamburgo, o mais importante porto da Alemanha, tendo perdido somente 12 aviões em uma força de 791 bombardeiros(1,5%).

O 'raid', que marcou o início da Batalha de Hamburgo, significou o primeiro uso pela RAF do 'Window '(janela): enormes quantidades de fitas de alumínio, revestidas de papel escuro de forma a não refletir quando os holofotes os iluminassem, que foram lançadas pelos bombardeiros. As fitas foram cortadas na dimensão exata para agirem como refletores dipolos aos comprimentos de ondas usados pelos radares alemães, enquanto flutuavam até o solo.

O resultado foi uma confusão sem precedentes no sistema de defesa aérea da  Luftwaffe, como as telas de radares foram  cegadas pela quantidade de retorno de sinais positivos. O 'raid' infligiu pesados danos à cidade. Identificadores de alvos lançados pelos 'Pathfinders' foram suficientemente acurados para permitir  o lançamento de 2.284 toneladas de bombas no centro e subúrbios noroeste , em um período de 50 minutos. Entretanto, um 'raid' mais devastador aconteceu dois dias depois.

Sir Arthur Harris (Bomber Harris) direcionou mais quatro 'raids' contra  Hamburgo no espaço de dez noites, conhecido como "operação Gomorra".O mais famoso foi o de 27/28 Julho 1943. Participaram 787 aviões - 353 Lancasters, 244 Halifaxes, 116 Stirlings, 74 Wellingtons. As perdas foram 17 aviões - 11 Lancasters, 4 Halifaxes, 1 Stirling, 1 Wellington--ou 2,2%  da força de ataque. O Comandante americano, Brigadeiro-General Anderson, voou em um Lancaster e observou o raid.

Tentando explorar as vantagens do '
Window' antes que a Luftwaffe aprendesse a superar as dificuldades impostas, a RAF estabeleceu outra prioridade para o Bomber Command,  Essen, sede dos enormes complexos industriais de armamentos da Krupp. As fábricas da Krupp receberam o mais devastador ataque da guerra; tanto que o Dr Gustav Krupp ficou tão aterrorizado com a devastação que sofreu um ataque cardíaco.



Outras coberturas especiais


Doutrina Militar

Doutrina Militar

Última atualização 17 AGO, 00:45

MAIS LIDAS

Cyberwar