COBERTURA ESPECIAL - Brasil - EUA - Aviação

07 de Julho, 2016 - 09:40 ( Brasília )

Comando da Aeronáutica renegocia os contratos com o Governo Americano

O objetivo foi identificar a melhor forma de aplicar os recursos disponíveis

Ten João Elias

Os contratos (Cases) firmados entre o Comando da Aeronáutica (COMAER) e o Governo Americano (USAF, USNAVY e USARMY), por meio do Programa Foreign Military Sales (FMS), foram revisados e renegociados a fim de atender às necessidades do COMAER. A reunião, conhecida como Security Assistance Management Review 2016 (SAMR 2016), ocorreu entre os dias 13 e 24 de junho, na Base Aérea de Wright-Patterson, em Dayton, no Estado de Ohio, nos Estados Unidos.

O objetivo do COMAER foi identificar a melhor forma de aplicar os recursos disponíveis, a fim de garantir parte do suporte necessário para as frotas da Força Aérea Brasileira (FAB) e o atendimento das demandas apresentadas pelas áreas de ensino, operacional, saúde, proteção ao voo e ciência e tecnologia.

“O Programa FMS é uma fonte de aquisição de bens e serviços estratégica para o COMAER, que deve ser valorizada e incrementada. Em cenários adversos, como o atual, a parceria de mais de trinta anos entre o COMAER e a USAF, USNAVY e USARMY permite um atendimento com eficácia, segurança e custos reduzidos”, explicou o Coronel Esdras Sakuragui, Chefe da Divisão de Planejamento e Controle do Centro de Logística da Aeronáutica (CELOG).

Entre os temas discutidos destacaram-se o suporte às frotas das aeronaves P-3M, F-5M, C-130 e H-60, material bélico, treinamento em simuladores de P-3M (US NAVY) e H-60 (US ARMY), avaliação da proficiência em língua inglesa e análise de oportunidades de melhoria no idioma para os Cadetes da AFA (sem custos), renegociação financeira dos CASES, entre outros.

De acordo com o Major Wagner Takemi Motoyama, Chefe do Escritório Brasileiro de Ligação (EBL), responsável pela gestão da execução dos contratos, o objetivo foi atingido. “A revisão e renegociação dos Cases permitiu maximizar a aplicação dos recursos disponíveis neste momento, contribuindo diretamente para o suporte logístico das frotas do COMAER”, explicou.