COBERTURA ESPECIAL - US RU OTAN - Tecnologia

29 de Abril, 2022 - 19:00 ( Brasília )

GUERRA NA EUROPA: UCRÂNIA 2022 Viatura Blindada Multitarefa, Leve de Rodas - A luta pela sobrevivência


Nota DefesaNet
 

O pesquisador Expedito Bastos tem produzido uma série de estudos/análises sobre vários aspectos do conflito em curso na Ucrânia.

As análises abrangem em especial vários aspectos do conflito no âmbito terrestre.

Estudos já publicados:

UCRÂNIA 2022  Viatura Blindada Multitarefa, Leve de Rodas -  A luta pela sobrevivência

UCRÂNIA 2022 Blindagens improvisadas pelos Russos - Uma tentativa de sobrevivência

UCRÂNIA 2022 - O Cemitério dos Blindados Russos

O Editor


GUERRA NA EUROPA: UCRÂNIA 2022 

Viatura Blindada Multitarefa, Leve de Rodas -  A luta pela sobrevivência

 

 
No 60º dia de uma guerra na Europa, com a invasão da Ucrânia pela Rússia em 24 de Fevereiro do corrente ano, continuamos a nos impressionar com as perdas Russas em veículos blindados, onde abordaremos as perdas de Viaturas Blindadas Multitarefas Leve Sobre Rodas 4x4 (usamos aqui a nomenclatura empregada no Exército Brasileiro), superando em muitos casos a quantidade destes veículos no seio de diversos Exércitos no mundo.

Dois são os veículos nesta categoria que estão sendo empregados pelas Forças Russas na invasão da Ucrânia, um é de projeto e produção russa e o outro italiano, aliás, o único blindado não russo empregado neste conflito. Trata-se dos modelos GAZ 2975 Tigre nos seus diversos modelos e do Iveco 65E19WM Lince (na nomenclatura ocidental trata-se do Iveco LMV Lince).

Estes dois modelos de blindados leves estão sofrendo muitas baixas ao longo deste conflito, destruídos, danificados ou abandonados pelas forças russas, seja pelo uso incorreto, seja pela forma como os ucranianos os estão atacando empregando desde uma simples mina terrestre passando pelo uso de armas anticarro que vão deste um lança-rojão até um míssil, com resultados catastróficos para os veículos e suas tripulações.

Até o momento foram registradas as perdas de 78 GAZ 2975 Tigre (41 destruídos, 31 capturados, 05 danificados e 01 abandonado) e 21 Iveco 65E19WM Lince (16 destruídos, 02 danificados e 01 abandonado e 02 capturados), conforme dados confirmados através de fotografias, pelo portal Oryx (https://www.oryxspioenkop.com).

Como exemplo, citamos o ataque realizado por forças ucranianas da 28ª Brigada Mecanizada (Cavaleiros da Campanha de Inverno) , em 16 de abril de 2022, contra uma coluna composta por três GAZ Tigre e uma BMP-3 na região de Kherson, onde todos os veículos foram destruídos por mísseis PTKR Corsair de fabricação ucraniana, e pelo menos um dos blindados Tigre estava equipado com uma estação de armas remotamente controlada russa modelo Arbalet-DM, equipada com uma metralhadora calibre 12,7mm capaz de captar e rastrear automaticamente alvos em movimento, com sua câmera de TV apta a reconhecer o alvo a uma distância de até 2,5 quilômetros, e com visão térmica de até 1,5 quilômetros. (similar ao modelo usado pelo Exército Brasileiro conhecida como REMAX).

O blindado 4x4 Tigre foi apresentado pela primeira vez na exposição IDEX em 2001 e seu lote piloto foi produzido a partir de 2004 com 96 veículos. O Exército russo o adotou oficialmente com a designação de GAZ-2975 no final de 2006, começando a ser fabricado seriadamente a partir de 2007 em muitas versões, e sua produção já ultrapassou as 2000 unidades.

Um fato curioso é que a Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro em setembro de 2010 recebeu um modelo TIGRE 4x4 blindado GAZ-233036 para teste até março de 2011, acabando por não adotá-lo.

A origem do IVECO LMV Lince (Iveco 65E19WM Lince na nomenclatura russa) nas Forças Armadas Russas surgiu a partir de acordos firmados entre o Ministério da Defesa da Rússia, a KAMAZ, uma tradicional fabricante de veículos russa e a italiana IVECO em acordos assinados em 2008. Em 2009, a KAMAZ compra dois veículos multifuncionais Iveco LMV blindados para testes, ao preço de aproximadamente 400.000 dólares cada. Nos testes off-road ele foi superado pelo Gas Tigre.

A ideia era produzi-lo na Rússia, mas isto nunca aconteceu, apenas foram montados alguns e a frota atual é de 240  unidades e tudo indica que com os embargos ocorridos pós-invasão da Ucrânia (fevereiro de 2022) isto não mais irá adiante, muito embora a previsão fosse de fabricar aproximadamente 2000 veículos, mesmo este sendo muito de valor superior ao GAZ Tigre, mas com blindagem bem superior, porém em termos de custos unitário, o Tigre custa um pouco mais de 5 milhões de rublos e o Iveco em torno dos 17 milhões de rublos, sendo este o único veículo blindado de fabricação não russa a operar junto às forças invasoras.

O Exército Brasileiro o selecionou em 2015, comprou 32 unidades novas do fabricante, aqui denominada Iveco M65 LMV-BR, tendo recebido 16, e o previsto é da ordem de 186, todavia, já operava 16 veículos usados adquiridos do Exército Italiano para missões de Garantia da Lei e da Ordem.

---------

Acesse o trabalho no íntegra clicando na imagem abaixo. Abrirá em formato PDF no seu navegador.
 


 Comentário DefesaNet

O IVECO LMV foi apresentaddo na EUROSATORY de 2002. Foi a primeira resposta às terríiveis imagens de viaturas blindadas incluindo HUMVEEs destroçados ao passarem por minas e ao que começava a ser criado e tornou-se um terror nos conflitos vindouros o IEDs (Artefatos Explosivos Improvisados).

A LMV incluiu um inovador conceito desenvolvido pela IVECO: a célula de sobrevivência para a tripulação.

Agora este conceito enfrenta novos desafios.

O Editor



VEJA MAIS