30 de Setembro, 2010 - 12:00 ( Brasília )

Terrestre

Visão de Futuro: Planejamento para Modernização das Viaturas Blindadas Especiais M113A1


Leia Matéria sobre o Batlahão de Blindados dos Fuzileiros Navais Link

Mundialmente famosa, a viatura blindada M113 equipa um enorme número de países fornecendo transporte de tropas blindadas e capacidade polivalente para inúmeras missões, desde comando, defesa anti-aérea, transporte e apoio de fogo.

O Corpo de Fuzileiros Navais possui um total de 30 veículos, contudo apenas 66% estão em operação. Ao longo de seus 33 anos de existência, essas viaturas apresentam um estado aceitável de conservação que lhes confere a possibilidade de atender a varias solicitações. Sua tripulação de dois homens conta com a proteção da blindagem do veículo em uma liga especial de alumínio e a sua mobilidade, estando a plataforma armada com uma metralhadora de 7,62mm e tendo uma autonomia de 560km. Tais viaturas foram incorporadas ao serviço do Corpo de Fuzileiros Navais em 1974, constituindo hoje uma parcela significativa do BtlBldFuzNav.

Agora, sobre o que podemos chamar de a “versão M113 MB1”, o CFN fará uma modernização profunda que deverá compreender a modificação do casco para a instalação do novo sistema de transmissão/propulsão, do sistema de suspensão mais reforçado e instalação da nova estação de armamento, modificação do “top deck”, transferência do tanque de combustível para a parte externa da viatura, além da conversão das VtrBldEsp SL MRT M125A1 para a configuração Transporte de Pessoal (TP), dentre outros subsistemas.

O Escopo do Programa é a modernização dos trinta veículos blindados, incluindo 24 Viaturas Transporte de Pessoal, duas Comando, duas Morteiro (que serão convertidas para TP), uma de Manutenção e uma Viatura Socorro.

O programa será executado pela IMI (Israel Military Industries) e pela MB no CRepSupEspCFN. A empresa fornecerá o treinamento para o pessoal da MB em todos os níveis, para capacitá-los para a operação e manutenção dos M113 modernizados.

Segundo informações da revista digital 1DefesaNet, “a linha de produção do M113 ainda está ativa, quase 50 anos após a primeira encomenda (1959), pelo US Army à companhia FMC, de Jan Jose, Califórnia. Mais de 80.000 M113 foram produzidos nos Estados Unidos e em outros países (nas mais diferentes versões). A empresa BAE Systems é a atual produtora do M113 e do seu sucessor, o M2/3 Bradley.”

Plano de Modernização das VtrBldEsp SL M113A1

Configuração VtrBldEsp SL M113A1

• Motor Detroit Diesel 6V53N (159Kw - 212HP)
• Caixa de transmissão Allison TX100-1
• Sistema de Arrefecimento
– Ventilador de refrigeração
– Radiador
• Suspensão
– Barra de torção
– Amortecedores
– Conjuntos do braço da roda de apoio (estações de roda 1 & 5)
– Conjunto tensor da lagarta e braço da roda tensora
• Redutor final
• Diferencial Controlado
• Juntas
• Alternador 105 Amp
• Lagarta com Patins tipo T130E1
Configuração VtrBldEsp SL M113MB1
• Novo Motor Caterpillar C7 (224 kW-300HP) – Automático com injeção eletrônica; versão militar (off-road);
possui componentes encontrados no comércio nacional, que minimizam custos; e asseguram a disponibilidade de suprimento de sobressalentes por longo tempo
• Caixa de Transmissão Allison 3200SP automática – Possui seis marchas para frente e uma reversa; é controlada eletronicamente; e possui componentes encontrados no comércio nacional
• Nova Unidade Diferencial Controlado Regenerativo
–Freios com sistema hidráulico, ativação mecânica por pedal a disco; permite maior redução da velocidade máxima; possibilita a execução de rotação (pivô), girando as
lagartas em direções contrárias
• Nova Unidade de Caixa de Transferência
• Sistema de Arrefecimento Aperfeiçoado
– Novo conjunto de ventilador de refrigeração
– Novo radiador
– Tanque de expansão
• Aperfeiçoamento da Suspensão
– Melhor desempenho QT e um maior conforto à tropa embarcada
– Novas barras de torção
– Novos amortecedores e mais robustos
– Acréscimo do setor de contato com o amortecedor e batentes de proteção do patim
– Novos conjuntos do braço da roda de apoio (estações de roda 1, 2, 4 & 5) – maior afastamento do solo e melhor absorção de choques
– Kit reposicionamento do conjunto tensor da lagarta e braço da roda tensor
• Redutor Final Novo e Aperfeiçoado
• Kit de Velocidade Variável do Ventilador de Direção
– possibilita melhor transferência de potência, proporcionando maior eficiência à viatura; e aumenta a vida útil do ventilador, reduz ruídos e melhora o desempenho do motor
• Kit Aperfeiçoamento de Controle de Direção
– Novo Controle de Direção Aperfeiçoado, de funcionamento hidráulico, possuindo volante de direção, semelhante ao do CLAnf (substitui os manches da versão atual); aumenta a maneabilidade e a segurança das operações, reduz a fadiga do operador da viatura, por possibilitar melhor controle de direção; possui componentes encontrados no comércio nacional; a nova estação do operador possui controles de regulador de pressão, controle de transmissão, freio motor de pedal e de mão e dispõe de variados tipos de sensores
• Sistema Elétrico Aperfeiçoado de 200 Amp
– Sistema com duas baterias de 12 V com capacidade de 100 Amp
• Substituição das Lagartas pela Diehl System Track 513 aggressive
– Aumento da vida útil do patim (almofada de borracha maior) e da área de contato, proporciona melhor desempenho, redução de vibrações e ruído e das rodas de apoio
• Tanques de Combustível Externos – aumento da autonomia; segurança da tropa em caso de incêndio no interior da Vtr e em caso de avaria, em apenas um tanque, não
impede o seu funcionamento
• Estação de Armamento Platt PLATT MR555 Mod-2 (26)
– Reparo para armamento FN HERSTAL.50 – BROWNING M2HB QCB; LAG 40mm SB-M2 e MAG 7,62mm
• Ar condicionado


REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS
BRASIL. Marinha do Brasil. Batalhão de Blindados de Fuzileiros Navais. Livro de Estabelecimento. Portaria nº 283 do Comandante da Marinha. Rio de Janeiro, 2002. v.II.
CASTRO, CMG (RM1) Oswaldo Queiroz de. Plano de Modernização das VtrBldEsp SL M113A1. Rio de Janeiro, 2009. Palestra.


Matéria do dia 22 de fevereiro de 2008. Acesso em 28 de maio de 2009.
M113 em uso pelo Corpo de Fuzileiros Navais da Marinha do Brasil
anntes das Modernizações

CFN REALIZA MODERNIZAÇÃO DAS VIATURAS M113A1
Publicado NOTANF 2/2010


O Comando-Geral do Corpo de Fuzileiros Navais, após aprovar os requisitos técnicos elaborados pelo Comando do Material de Fuzileiros Navais, em janeiro de 2008, determinou que fosse elaborado processo licitatório internacional para modernização das Viaturas Blindadas Especiais Sobre Lagartas M113 A1 (VtrBldEsp SL M113A1), o qual foi conduzido pela Comissão Naval Brasileira na Europa.

O Programa abrange as 30 VtrBldEsp SL M113A1 do acervo do CFN. A Israel Military Industries (IMI), empresa vencedora do certame licitatório, fornecerá à Marinha do Brasil (MB) os kits e partes necessárias à execução do programa, além do know-how e a supervisão necessárias à implementação do programa. A modernização será realizada pela IMI, responsável técnica, e pela MB, no Centro de Reparos e Suprimentos Especiais do CFN.

A modernização dar-se-á ao longo de cinco anos, com previsão de término em dezembro de 2013. As primeiras doze viaturas estão previstas para ser prontificadas até dezembro de 2010.

O contrato inclui, ainda, a substituição da estação de armamento original por outra semelhante, PLATT MR555 Mod-2, usada pela Viatura Blindada Piranha IIIC; a substituição do antigo gerador a gasolina da Viatura Comando por um novo, a diesel; e a inclusão de um sistema de ar condicionado.

As viaturas, depois de modernizadas, receberão a nomenclatura de Viatura Blindada Especial SL M113MB1. O blindado M113, sempre atual, por ser capaz de desempenhar uma diversificada gama de operações, ampliando a capacidade de combate das diversas tropas no campo de batalha, permite inferir que meios apesar da idade avançada, permanecem em várias forças armadas como de primeira linha, pela genialidade do projeto e confiabilidade no desempenho, em que pese o surgimento de novos e sofisticados equipamentos, justificando, portanto, a viabilidade de modernização.