29 de Agosto, 2013 - 12:04 ( Brasília )

Terrestre

MAN faz caminhão sob medida

Com novo contrato firmado com exército, fabricante da Volkswagen ultrapassa 5 mil veículos militares vendidos


Daniel Carmona 
 
A divisão latino-americana da MAN, fabricante dos caminhões Volkswagen, formalizou anteontem a venda de um lote de 860 unidades militarizadas do modelo VW Worker 15.210 4x4 para o Exército Brasileiro. A assinatura do contrato de R$270 milhões, realizada no Ministério da Defesa em Brasília, reforçou a posição da companhia como principal parceira da Forças Armadas no fornecimento de veículos desde 2007, quando passou a disputar as licitações com produtos desenvolvidos para o uso militar. 
 
Com esse novo pacote, que terá as primeiras unidades entregues em dezembro, a frota da Volkswagen no Exército Brasileiro vai superar o patamar de 5 mil veículos, reforçando a estratégia da MAN em ganhar terreno também neste segmento. Em abril, a companhia já havia celebrado a assinatura de um acordo de outros R$ 160 milhões para a transferência de 300 veículos militarizados modelo VW Constellation 31.320 6x6, de capacidade superior em relação ao Worker. 
 
De acordo com Ricardo Alouche, vice-presidente de Vendas, Marketing e Pós-Vendas da MAN, o desenvolvimento dos produtos, que tem sido feito em parceria com o exército, é um dos diferenciais na disputa com os concorrentes — o principal deles é a Mercedes-Benz, que até 2007 era a única empresa com produtos homologados para as Forças Armadas. “Dois anos antes da nossa primeira licitação, começamos a desenvolver o Worker para essa categoria. Em cima do descritivo técnico de exigências do exército, fizemos um protótipo e colocamos ele para ser testado pelos próprios oficiais, nas mais diferentes condições de uso”, explica Alouche. 
 
Os veículos são produzidos na unidade industrial da MAN em Resende, no Rio de Janeiro, em um processo de montagem semelhante a um caminhão convencional. No entanto, os eixos são reforçados e a suspensão tem diferente elevação em relação aos produtos para uso urbano e rodoviário. Em seguida, as unidades passam por um processo de customização (que é realizado pela BMB, no anexo da fábrica da MAN) para aplicação de blindagem da cabine e pintura camuflada. 
 
Por fim, são encaminhados para o processo de beneficiamento, com aplicação de peças e desenvolvimento da carroceria de acordo com as exigências do exército (pode ser colocada a lona para soldados, estrutura para transporte de materiais e/ou armamentos). “O caminhão que é entregue hoje é um pouco diferente em relação ao de 2007. O desenvolvimento do produto é contínuo. Hoje ele é mais confortável e tem maior durabilidade, de acordo com os feedbacks que foram passados pelo exército ao longo desses anos”, diz Alouche. 
 
Em outubro, a MAN/Volkswagen passa a entregar as primeiras unidades do lote do Constellation, caminhão este que foi desenvolvido a partir da expertise do Worker. E em tempo recorde. “Eles queriam um veículo com quatro lugares na cabine (o Worker tem três) e com tração 6x6. Desenvolvemos o veículo no fim do ano passado para atender o pedido do exército e neste ano já estava fechada a venda”. Além de cabine com maior conforto, o 6x6 tem capacidade de transportar dez toneladas, contra cinco toneladas do Worker.