COBERTURA ESPECIAL - Fronteiras - Terrestre

04 de Novembro, 2014 - 21:30 ( Brasília )

Exército inicia nova edição da Operação Fronteira Sul

O uso de helicópteros e veículos aéreos não-tripulados para o monitoramento de áreas como a Ponte da Amizade e a barranca do rio Paraná não está descartado.

O Exército Brasileiro deu início, nesta segunda-feira (03), à mobilização de tropas para uma nova edição da Operação Fronteira Sul, realizada, simultaneamente, nos estados do Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul.

No oeste do Paraná, onde a operação deve mobilizar até três mil militares, a primeira movimentação foi verificada na cidade de Cascavel, com o deslocamento de tropas e a montagem de uma barreira de fiscalização.

O exercício tem duração mínima prevista de uma semana e inclui fiscalização de estradas rurais, patrulhamento do Lago de Itaipu e barreiras de controle na BR-277, na região de Foz do Iguaçu, em parceria com as demais forças de segurança que atuam na fronteira com o Paraguai e a Argentina.
 
O uso de helicópteros e veículos aéreos não-tripulados para o monitoramento de áreas como a Ponte da Amizade e a barranca do rio Paraná não está descartado.

Atuação da 2ª Brigada de Cavalaria Mecanizada

O Exército Brasileiro por meio da 2ª Brigada de Cavalaria Mecanizada está realizando a Operação Fronteira Sul, nos municípios de Alegrete, Quaraí, Barra do Quaraí, Uruguaiana, Manoel Viana e São Francisco de Assis.

Esta operações tem por finalidade prevenir e reprimir delitos fronteiriços e ambientais na faixa de fronteira, empregando efetivo adestrado em Operações de Garantia da Lei e da Ordem.

Além das Forças Armadas, a Operação Fronteira Sul conta com a participação de Órgãos de Segurança Federais, Estaduais e Municipais, tais como: Policia Federal, Polícia Rodoviária Federal e Estadual, Brigada Militar, Polícia Civil, Secretaria da Receita Federal, IBAMA e Vigilância Sanitária.