COBERTURA ESPECIAL - Embraer - Aviação

23 de Novembro, 2014 - 19:19 ( Brasília )

EMBRAER - Centro de Engenharia Inaugurado em MG

Embraer expande Centro de Engenharia em Minas Gerais



Belo Horizonte - MG – A EMBRAER inaugurou oficialmente na sexta-feira (21/11), em solenidade com a presença do governador de MG Alberto Pinto Coelho, a expansão do seu Centro de Engenharia e Tecnologia de Minas Gerais (CETE-MG), localizado nas instalações do Centro de Inovação e Tecnologia do Serviço Nacional da Indústria (SENAI) e da Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (FIEMG), em Belo Horizonte.

Com investimentos de R$ 2,5 milhões, o centro foi ampliado e é o único no Brasil fora da sede da empresa, em São José dos Campos, em São Paulo.

Com as obras, a área útil do escritório aumenta de 700 metros quadrados para 1.550 m2 e o número total de postos de trabalho cresce de 100 para 200. Hoje, já são 150 profissionais empregados, entre engenheiros, técnicos e pessoal administrativo, sendo que os últimos 50 contratados ficaram quatro meses em treinamento em São Jose dos Campos (SP) e estão se juntando ao grupo após a expansão.

 “A expansão da Embraer em Minas Gerais faz parte do projeto que visa a consolidação do Pólo Aeronáutico do Estado”, diz Mario Lott, Gerente Geral do CETE-MG. “A Empresa se mobilizou para participar desse movimento a fim de explorar sinergias e oportunidades com outras organizações que estão se instalando em Minas Gerais, bem como com instituições de ensino da região. Entendemos que a presença da Embraer contribui para a criação e consolidação de uma indústria de base tecnológica de relevância para a economia do estado.”

A EMBRAER está instalada em Belo Horizonte desde o final de 2011. A equipe alocada no CETE-MG faz parte da força de engenharia da Empresa, atuando em atividades relacionadas ao desenvolvimento de projetos, produtos e serviços para o setor aeronáutico e de defesa e segurança.

O diretor de Engenharia de Aviação Comercial da EMBRAER, Maurício Almeida, afirmou que a presença da EMBRAER em Minas é um motivo de orgulho, já que ele é mineiro e trabalhou muitos anos na sede da empresa em São José dos Campos.

“Desde que iniciamos o projeto, em 2011, sempre fomos muito bem recebidos. Esperamos no futuro integrar o Centro de Tecnologia e Capacitação Aeroespacial (CTCA), em Lagoa Santa”, disse Almeida, ao agradecer a parceria com o governo do Estado.

Inicialmente instalado no Centro de Inovação e Tecnologia SENAI / FIEMG, localizado no bairro do Horto, em Belo Horizonte, o CETE-MG deverá se transferir para o complexo do Centro de Tecnologia e Capacitação Aeroespacial (CTCA), em Lagoa Santa, assim que esse for concluído.

Nota do Governo de MG

 

MG avança para se consolidar como referência
na indústria aeronáutica do país

 
Reunião Inaugural do Condomínio Temático Aeroespacial em Belo Horizonte promoveu a interação entre o poder público, empresários e pesquisadores
 
Representantes do Governo de Minas, empresários e pesquisadores participaram da Reunião Inaugural do Condomínio Temático Aeroespacial, realizada na quinta-feira (20/11), na sede da Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (FIEMG), em Belo Horizonte. O encontro, promovido pela Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (SECTES), possibilitou a concretização de um fórum participativo entre o centro do conhecimento, a base industrial e o poder público para que se mantenham integrados na busca da inovação na economia do conhecimento.

De acordo com o coordenador do Complexo Aeroespacial, coronel Marco Minucci Sala, o local consolida o surgimento de uma indústria aeronáutica em Minas Gerais, sustentada no desenvolvimento de novas tecnologias, produtos, experimentos e treinamento de mão de obra altamente especializada.

Para o subsecretário de Ciência, Tecnologia e Inovação, Sergio Lourenço, o programa é parte de uma iniciativa ainda maior, que é a política do Governo do Estado de diversificar sua pauta de produção econômica. “A partir deste conceito, trabalhamos sob a lógica da demanda. O próprio poder público deste país, que tem uma enorme demanda de compras públicas na área na defesa, fortalece a certeza que temos de que este processo da demanda orientará essa cadeia”, afirma o subsecretário.

Composto por cinco polos, o complexo mineiro vai permitir ao Estado estabelecer a primeira aerotrópolis do cone sul, que transformará o Aeroporto Internacional Tancredo Neves (Confins) em uma vasta cidade-aeroporto e também no principal porto entrada e saída do Brasil. O Complexo Aeroespacial de Minas Gerais também consolida os polos de Itajubá, Tupaciguara, Lagoa Santa, Uberaba e Diamantina.

Para o presidente da FIEMG, Olavo Machado Junior, os benefícios do Complexo Aeroespacial não são apenas para a indústria mineira. “Começa com a fabricação e composição de equipamentos e novas estruturas para um mercado promissor, que é a área de aeronáutica, um setor de inovação e com muito valor agregado. Para Minas Gerais, que sempre está procurando alternativas para nossas riquezas naturais e agricultura, é uma grande oportunidade”, afirma Olavo Machado.