COBERTURA ESPECIAL - Ecos - Guerras, Conflitos, Ações - Terrestre

13 de Agosto, 2014 - 10:00 ( Brasília )

FEB - Banda Sabaton concede entrevista ao EBlog onde fala sobre a canção Smoking Snakes


Sabaton é uma banda de heavy metal sueco, formada em 1999. O som alucinante não esconde um dos grandes diferenciais do grupo: a temática escolhida para as letras. O grupo faz uma  abordagem sobre guerras, conflitos históricos e embates políticos.

No seu último álbum, Heroes, o sétimo da carreira, o grupo compôs uma música sobre três soldados da Força Expedicionária Brasileira, que atuaram na Segunda Guerra Mundial. E não apenas atuaram: eles lutaram até a morte contra um contingente muito superior de soldados alemães, e não se renderam. Após duro combate, foram enterrados pelos alemães em túmulos com a inscrição Drei Brasilianische Helden (Três Heróis Brasileiros).

  Em entrevista ao Centro de Comunicação Social do Exército, Pär Sundström, vocalista da banda, trata dessa homenagem aos combatentes brasileiros, da relação entre heavy metal e história e das expectativas para a turnê do grupo no Brasil. 

EBlog – Como surgiu a ideia de fazer uma referência à participação da Força Expedicionária Brasileira na Segunda Guerra Mundial?

Pär Sundström – Nós tínhamos a temática de escrever um álbum conceitual sobre pessoas que conseguem ir além do seu dever, pessoas que se colocam em perigo em prol do bem de todos. Em suma, são heróis.

Durante o período de pesquisa para esse álbum, eu tentei uma vez buscar a palavra Helden, que significa heróis, em alemão. Assim, eu me deparei com história dos Drei Brasilianischen Helden (Três Heróis Brasileiros) e, a partir desse ponto, nós aprofundamos a pesquisa e decidimos escrever a música.

EBlog – Um dos trechos da música Smoking Snakes foi cantado em português (“Cobras fumantes, eterna é sua vitória!”). Como foi a recepção do público?

Pär Sundström – Até agora ainda não cantamos a canção ao vivo, então ainda não estamos certos de como a plateia vai reagir. Mas a Sabaton, em outros momentos, tem cantado trechos em sueco, alemão, francês, latim, finlandês e polonês.

E tanto nós, como a nossa plateia, curtimos o fato de, algumas vezes, tornarmos as músicas um pouco mais especiais adicionando algumas palavras no idioma local. Isso funciona muito bem quando a música fala sobre uma questão específica do mundo.

EBlog – De que modo a abordagem de guerras, conflitos históricos e embates políticos pela música ajuda a lançar luz sobre esses fatos?

Pär Sundström – Música é um grande caminho para compartilhar ideias e pensamentos. Alguns usam a música para falar sobre política, outros sobre religião. Nós usamos a música para contar a história sem colocar nossos pontos de vistas ou divergências.

EBlog – O Heavy Metal pode contribuir para trazer mais consciência sobre as disputas entre os países?

Pär Sundström – Heavy Metal é frequentemente considerado um gênero musical que está ligado à classe trabalhadora. Mas é também um gênero que traz muitas mensagens por trás das letras e dos arranjos musicais. Existe uma razão para que muitos músicos que tocam outros estilos muitas vezes gostem e apreciem o Heavy Metal, que é a sua elevada natureza musical.

EBlog – Sabaton vai fazer uma turnê pelo Brasil. Quais as expectativas e qual a relação da banda com o público brasileiro?

Pär Sundström – Nós temos escutado coisas fantásticas de amigos de outras bandas e também temos assistido a muitos vídeos sobre o Brasil. Nós sabemos que será absolutamente fantástico tocar no Brasil e realmente estamos ansiosos para isso. Será a estreia da canção Smoking Snakes nos palcos. Eu mal posso esperar por isso e esperamos que muitos fãs compareçam aos shows.