COBERTURA ESPECIAL - Expansão Chinesa - Tecnologia

16 de Dezembro, 2013 - 09:48 ( Brasília )

Nave chinesa não tripulada pousa na lua

Após 40 anos, nave terrestre volta a tocar superfície lunar. China torna-se o terceiro país a conseguir o feito, considerado importante para seu programa espacial. Sonda vai explorar a área pelos próximos três meses.

A televisão estatal chinesa mostrou neste sábado (14/12) imagens do pouso de um módulo espacial não tripulado na superfície da lua. A sonda chinesa transporta um veículo motorizado automatizado que irá explorar a superfície lunar. Esta é a primeira vez em quatro décadas que uma nave terrestre pousa na lua. E a China é o terceiro país a realizar a façanha, depois dos Estados Unidos e da antiga União Soviética.

Trata-se de um passo importante para o ambicioso programa espacial do país, que visa lançar uma estação espacial permanente em 2020. Segundo a agência estatal de notícias Xinhua, o pouso aconteceu na planície lunar conhecida como Sinus Iridum, na Baía do Arco-Íris.

A missão espacial havia divulgado através do sistema chinês de mensagens curtas Sina Weibo – uma espécie de Twitter chinês – que a sonda espacial Chang'e 3 faria uma queda livre até 100 metros da superfície da lua, quando jatos propulsores seriam acionados para suavizar a descida.

O veículo automatizado que deverá explorar a lua foi batizado como Yutu ("Coelho de Jade"). Ele é projetado para escalar inclinações de até 30 graus e pode viajar a 200 quilômetros por hora, de acordo com Instituto de Pesquisa de Sistemas de Engenharia Espacial de Xangai.

O Yutu é movido por energia solar. Ele pesa 120 quilos e é equipado com um braço robótico capaz de coletar até 20 quilos de amostras. Seu nome remete ao mascote Coelho de Jade, da deusa mitológica chinesa da lua, Chang'e – que dá nome ao módulo lunar.

Ele é projetado para coletar amostras do solo, examinar a estrutura geológica da lua e explorar recursos naturais, dentro de um período de três meses. Seus equipamentos incluem câmeras e espectrômetros, um sistema de radar que pode penetrar a superfície lunar, além de um telescópio ótico.

Retorno à lua em 2017

O último pouso na lua havia sido realizado por uma nave da União Soviética em 1976. A primeira missão americana tripulada à lua foi em 1969, quando a nave Apollo 12 levou três tripulantes à superfície lunar.

Os últimos exploradores da missão Apollo estiveram no satélite em 1972. O próximo grande projeto da Agência Espacial Americana (Nasa) inclui o transporte de humanos para Marte, aproximadamente em 2030.

A China planeja o envio de outra missão à lua em 2017 para coletar e retornar à Terra com amostras do solo lunar.