24 de Fevereiro, 2003 - 12:00 ( Brasília )

Aviação

AVIÃO DA AEROMOT VAI SER FABRICADO NA CHINA




O Engº Cláudio BarretoViana, Presidente do Grupo AEROMOT de Porto Alegre, assinou 6ª feira passada, 21 de fevereiro, na cidade de Guiyang, Província de Guizhou, no centro-sul da China, um acordo com a GAIC - GUIZHOU AVIATION INDUSTRY OF CHINA -, pelo qual esta Empresa fabricará em uma de suas fábricas, localizada na cidade de An-shun, uma versão com trem de pouso retrátil do avião de treinamento AMT-600 GURI, projeto desenvolvido pela empresa gaúcha. O programa será executado em parceria, com a criação de uma nova Empresa que se chamará Ximango China - já existem a Ximango US (Estados Unidos, Ximango UK (Grã-Bretanha), Ximango Deutschland (Alemanha) e Ximango Benelux (Bélgica), exclusivamente como agentes de venda da AEROMOT, enquanto na China haverá também fabricação e montagem do GURI versão trem retrátil, para uso como avião de treinamento e também como um ágil e veloz avião esportivo para transporte de duas pessoas, visando o enorme mercado asiático. Da ordem de 20% do avião serão fabricados pela AEROMOT e exportados para a China.

O acordo prevê também cooperação ampla entre as 2 Empresas: a GAIC encomendou também um
avião GURI com versão de trem de pouso fixo, já homologado pelo CTA do Brasil e portanto facilmente homologável na China, que segue basicamente as mesmas regulamentações internacionais de projeto, enquanto a versão de trem retrátil será agora homologada pelo CTA e posteriormente na China, para então começar a fabricação naquele país. Os entendimentos prevêem também fabricação da versão do motoplanador Super Ximango com motor de 100 HP, o mesmo que ganhou concorrência internacional para fornecimento de 14 aeronaves (10 das quais já entregues) para uso no treinamento dos cadetes da Força Aérea Americana. É também o mesmo modelo que estabeleceu recorde mundial ao fazer a volta ao mundo em 100 dias.

A importância deste acordo pode ser medida pelo porte do Grupo chinês que busca tecnologia na AEROMOT: a GAIC tem mais de 60.000 funcionários e fabrica desde aviões de combate a jato, inclusive alguns modelos de MIG russos e seus motores; caminhões, automóveis, equipamentos hidráulicos, elétricos, mecânicos; tem suas próprias forjarias, 3 hospitais, 3 Institutos de Pesquisa e Desenvolvimento, empresas de trading e financeira ... tudo numa verticalização completa típica da China, como também da Rússia. Há, entretanto, lacunas tecnológicas que procuram  preencher buscando esse conhecimento através de acordos, com é o caso deste com a AEROMOT: não dominam o projeto e emprego de material composto - fibra de vidro e de carbono - em aviões de pequeno porte, que só agora começam a ser autorizados a operar nos céus chineses, até então reservados exclusivamente para aviação comercial e militar.

A associação com a AEROMOT representa, então, mais um reconhecimento internacional do alto nível tecnológico e profissionalismo da Empresa gaúcha. Viana permanece esta semana na China, agora na capital, Beijing, tratando com as autoridades aeronáuticas locais sobre as homologações dos diversos modelos de aeronaves da AEROMOT a serem produzidos naquele país
.

NOTA DefesaNet-- O grupo AEROMOT é um dos mais tradicionais empreendedores na indústria aeronáutica, sendo com a Aeroeletronica o percursor do desenvovlimento de aviônicos avançados no Brasil. Hoje essa empresa está sobre controle da ELBIT israelense. Também desenvolveu o motoplanador XIMANGO, dos quais 14 foram comprados pela academia da USAF.