COBERTURA ESPECIAL - Especial Terror - Geopolítica

11 de Agosto, 2015 - 10:00 ( Brasília )

Rússia diz que "detalhes preliminares" de plano contra Estado Islâmico começam a surgir


O ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergei Lavrov, disse nesta terça-feira que "detalhes preliminares" de como coordenar esforços internacionais para lutar contra o Estado Islâmico começaram a surgir.

Lavrov falava durante uma entrevista coletiva com o ministro das Relações Exteriores da Arábia Saudita, Adel al-Jubeir. O chanceler disse que Moscou e Riad concordaram que devem se unir para combater os jihadistas sunitas que controlam faixas da Síria e Iraque.
 

Ministro russo diz que EUA e Assad devem trabalhar juntos para combater Estado Islâmico

O ministro das Relações Exteriores russo Sergei Lavrov disse que os Estados Unidos deveriam cooperar com o presidente sírio Bashar al-Assad para combater o Estado Islâmico, e que isso requer uma coalizão internacional que una todos aqueles para quem os jihadistas são um "inimigo comum".

Atualmente, Washington comanda uma coalizão que promove ataques aéreos contra o Estado Islâmico na Síria e no Iraque e coopera com a Turquia para fornecer cobertura aérea a rebeldes na Síria.

Moscou tem criticado os Estados Unidos por não trabalhar em sincronia com a Síria, aliada da Rússia.

Os EUA, seu aliado regional Arábia Saudita, a oposição síria e grupos rebeldes dizem que Assad deve deixar o poder. Coopear com ele poderia ser visto como uma legitimação de sua posição.

Lavrov deve discutir a situação da Síria e do Estado Islâmico com o ministro das Relações Exteriores saudita Adel al-Jubeir em Moscou na terça-feira. Eles também devem discutir uma "coordenação mais estreita sobre o mercado global de energia", segundo o ministro russo.
 

Chanceler saudita diz que Bashar al-Assad não possui lugar no futuro da Síria

O ministro das Relações Exteriores da Arábia Saudita, Adel al-Jubeir, disse nesta terça-feira que a posição de Riad no conflito na Síria não mudou e que não há lugar para o presidente sírio, Bashar al-Assad, no futuro do país.

O chanceler falou após conversas com o ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergei Lavrov, em Moscou, aliado antigo de Assad no conflito, durante uma nova iniciativa diplomática para terminar o conflito na Síria por conta dos ganhos do Estado Islâmico.