16 de Maio, 2019 - 10:35 ( Brasília )

Terrestre

Brigada de Infantaria Pára-quedista se adestra em exercício operacional no Comando Militar do Oeste


No período de 7 a 11 de maio de 2019, a Brigada de Infantaria Pára-quedista (Bda Inf Pqdt) participou da Operação Tápio, do Comando de Preparo da Força Aérea Brasileira, um exercício operacional conduzido pela ALA 5, sediada em Campo Grande (MS), a fim de cumprir objetivos previstos em seu programa de adestramento anual.

Na oportunidade, foram realizados exercícios de pouso de assalto diurno e noturno, adestramento de salto livre operacional, lançamentos de cargas e visita ao SISFRON, em Dourados (MS), com o emprego de tropas da Força-Tarefa Santos Dumont, da Companhia de Precursores Paraquedista (Cia Prec Pqdt) e do Batalhão de Dobragem, Manutenção de Paraquedas e Suprimento pelo Ar (B DOMPSA).

 
 

As atividades ocorreram na região de Campo Grande e Rochedo, ambas em Mato Grosso do Sul, com o lançamento de pessoal diurno e noturno, por meio de salto semiautomático, na zona de lançamento de LEVI. Além disso, ocorreu o adestramento de salto livre operacional da Cia Prec Pqdt, com o propósito de realizar a infiltração noturna e diurna da equipe de precursores.

Paralelamente, o B DOMPSA conduziu o exercício de adestramento carga pesada, cujo objetivo é adestrar suas frações no lançamento de carga geral e carga-tipo, diurno e noturno. Além de cunhetes, rações e água, foram lançadas cargas-tipo heavy e CDS como motocicletas, viatura e obus de artilharia, proporcionando à Brigada capacidades críticas necessárias ao cumprimento de sua missão.

Por fim, a Força-Tarefa Santos Dumont, baseada no 26º Batalhão de Infantaria Pára-quedista, conduziu adestramento de lançamento de pessoal e cargas leves, diurno e noturno, como parte da preparação para o exercício de adestramento Operação Bumerangue I. Ainda, houve o treinamento e a execução de pouso de assalto, diurno e noturno, no aeródromo de Campo Grande e Dourados, oportunidade em que uma comitiva da Brigada composta por dez militares conheceu o SISFRON, agregando conhecimento técnico-profissional aos seus componentes.

 
 
 
 

VEJA MAIS