10 de Abril, 2007 - 12:00 ( Brasília )

Terrestre

Volkswagen encerra hegemonia de 50 anos da concorrência

A Volkswagen Caminhões e Ônibus entregou as primeiras 14 unidades do caminhão militarizado VW Worker 15.210 4X4, desenhado para as Forças Armadas Brasileiras.

 

A Volkswagen Caminhões e Ônibus entregou as primeiras 14 unidades do caminhão militarizado VW Worker 15.210 4X4, desenhado para as Forças Armadas Brasileiras.

A montadora encerra uma hegemonia de 50 anos da sua principal concorrente, até agora a única a oferecer caminhões militarizados com tração integral. Totalmente desenvolvido no Brasil, o caminhão Volkswagen tem como principais atributos a robustez atestada em testes rigorosos, a flexibilidade de aplicações e os eficientes serviços de pós-vendas.

A homologação do Exército Brasileiro também abre mercados no exterior, pois é aceita pelas forças armadas de diversos países. A Academia Militar das Agulhas Negras (Aman) recebeu as oito primeiras unidades do VW 15.210 4X4, agora chamado pelo Exército de VOP2 5QT. A sigla indica que o veículo é do tipo operacional militarizado, capaz de transportar cinco toneladas em qualquer tipo de terreno.

Outros seis caminhões seguirão para a mesma força, que possui uma das maiores frotas do País: são 11.000 veículos operacionais de diferentes portes. Já a Aeronáutica receberá seu primeiro VW 15.210 4X4 em abril.

“Estamos honrados em atender as Forças Armadas Brasileiras, e satisfeitos por cumprir com louvor todas as exigências de homologação do Exército. O mais importante é que atendemos a todos os consumidores sob medida, pois o veículo também pode ser oferecido em versão para uso civil”, diz Roberto Cortes, presidente da Volkswagen Caminhões e Ônibus.

Projeto O projeto do caminhão militarizado incluiu um ano de testes em campos de provas do Exército em todo o Brasil. Um protótipo rodou 34.000 quilômetros nas bases das cidades fluminenses do Rio de Janeiro (Restinga da Marambaia), Mangaratiba (Itacuruçá) e Duque de Caxias. O veículo também passou por Goiânia (GO), Cachoeira do Sul (RS) e por manobras no Estado do Espírito Santo, atendendo aos Requisitos Operacionais Básicos (ROB) do Exército.

A homologação incluiu rodagens por terrenos arenosos, alagados e com lama, além de manobras de embarque aéreo e marítimo, transporte de pontes, uso de biodiesel em mistura B2 (2% de mistura ao diesel convencional) e até testes de balística, conferindo a resistência da cabine a estilhaçamentos. Para certificar a resistência do conjunto motor-transmissão, dos eixos e da suspensão, outro protótipo passou por quatro edições do Rally Internacional dos Sertões, cada uma com cerca de 5.500 quilômetros de estradas sem pavimentação e trilhas em condições extremas.

O mesmo caminhão foi exibido em novembro do ano passado na feira de Guadalajara, no México, e agora segue um roteiro de demonstração nas revendas daquele país. Engenharia A militarização do novo veículo foi feita com o apoio da Techno Car Guevel Veículos Especiais, empresa especializada em transformações com sede em Itaquacetuba (SP). Ao contrário dos veículos até agora usados pelo Exército, o Volkswagen tem a opção de cabine com teto de lona, necessário nos embarques aéreos.

O eixo dianteiro e a caixa de transmissão são do fornecedor norte-americano Marmon-Herrington. Os demais componentes já são amplamente utilizados pela Volkswagen Caminhões e Ônibus em seus produtos, o que facilita a assistência técnica. Começando pelo motor MWM International seis cilindros turbo e pela transmissão manual Eaton. Além de transportar tropas, equipamento ou pontes, a flexibilidade do chassi permite a adaptação do veículo para receber tanque d’água ou bateria anti-aérea. “O VOP2 5QT superou as expectativas dos avaliadores por seu desempenho. E o mesmo pode ser esperado dos consumidores civis: empresas de eletrificação rural, resgates florestal e de aeroporto e forças policiais urbanas que utilizam veículos anti-motim agora têm uma boa alternativa de compra”, diz Ricardo Alouche, diretor de Vendas e Marketing da Volkswagen Caminhões e Ônibus.