24 de Agosto, 2011 - 11:26 ( Brasília )

Segurança

INTERSEG - Spark - Primeira arma elétrica incapacitante do país


A brasileira Condor, que está entre os principais fabricantes de tecnologia não letal, recém-desenvolveu a primeira arma elétrica incapacitante do País, a Spark - até então, só Estados Unidos e China tinham expertise para   produzir esse tipo de equipamento.

A arma elétrica Spark foi uma das novidades apresentadas pela Condor na Interseg. As outras tecnologias não letais em destaque na feira são o  rastreador I-REF capaz de identificar número de série e lote de granadas – mesmo depois de detonadas – por meio de sinais de radiofrequência, uma granada de emissão instantânea de gás lacrimogêneo, e a pistola Defensor para munição de borracha calibre 10.

Com a Spark, os agentes da lei passam a dispor de uma moderna tecnologia não letal fabricada no Brasil e que não fica nada a dever às similares americanas e chinesas. Desenvolvida para atender às necessidades das forças de defesa e segurança, a Spark traz novidades em seu design, desempenho e tecnologia.

A arma emite ondas com atuação direta sobre o sistema nervoso central, causando contrações musculares e desorientação mental. Possui dispositivo de dupla ação, que evita acionamento acidental, e dispara dois dardos - com carga elétrica de 50 mil volts/10 miliamperes - capazes de neutralizar sem causar lesão permanente ou morte. Possui alcance acima de 10 metros, mira a laser, cartucho com trava de proteção, memória digital e porta USB para captura de dados armazenados na arma relativos ao seu funcionamento, memória para os 1000 últimos disparos.

 
Spark em detalhes
 
  • Alcance acima de 10 metros
  • Baterias recarregáveis
  • Ambidestra
  • Exclusiva chave de neutralização
  • Tecla de ejeção do cartucho
  • Memória digital interna com data e horário dos últimos 1.000 disparos
  • Número de série específicos na pistola e cartuchos
  • Mira a laser