20 de Janeiro, 2014 - 09:35 ( Brasília )

Incorporado à Marinha há 25 anos, Submarino Tupi tem projeto arrojado


portogente.com.br

O submarino Tupi foi lançado ao mar em 28 de abril de 1987 e incorporado à Marinha do Brasil em 20 de dezembro de 1988. Depois de realizar provas de mar e treinamento da tripulação no Báltico, foi submetido à Mostra de Armamento e incorporado a Armada em Kiel, na Alemanha em 6 de maio de 1989, segundo a Portaria n.º 1055 de 20 de dezembro de 1988. No mesmo dia da Mostra de Armamento passou à subordinação do Comando de Operações Navais.

Foi o primeiro submarino da Marinha brasileira construído dentro da estratégia de aquisição do domínio completo do ciclo "Projeto, Construção e Reparação" desses meios. O projeto da embarcação foi baseado no alemão IKL-209, que originou no Brasil a Classe Tupi.

Dados técnicos

Deslocamento: 1.150 ton (padrão), 1.440 ton (carregado em mergulho).

Dimensões: 61.20 m de comprimento, 6.20 m de boca (7.60, incluindo os hidroplanos da popa) e 5.50 m de calado.

Propulsão: diesel-elétrica; 4 motores diesel de 12 cilindros MTU 12V493 TY60 de 800 hp cada, 4 geradores elétricos AEG de 420 Kw cada, 1 motor elétrico, acoplado a um eixo e um hélice de cinco pás, gerando 5.000 shp. Conjuntos de baterias Saturnia 31DD16 de 489 células cada.

Combustível: 116 tons.

Eletricidade: 2 geradores de 1.280 kw cada.

Velocidade: máxima de 11 nós (superfície) e 21.5 nós (imersão).

Raio de ação: 10.000 milhas náuticas à 8 nós (superfície ou com snorkel), ou 25mn a 21.5 nós, 50mn a 16 nós, 230mn a 8 nós, e 400mn a 4 nós mergulhado usando o motor elétrico; e 50 dias de autonomia.

Profundidade máxima de mergulho: 250 metros.

Armamento: 8 tubos de torpedos de 21 pol. (533 mm), instalados na proa; e capacidade para 16 torpedos Mk 24 Tigerfish Mod.1 (filoguiado), ou ainda uma combinação de minas e torpedos.

Controle de Armas: sistema de direção de tiro e dados táticos Ferranti KAFS A10.

Sensores: uma de sonar STN Atlas Elektronik CSU-83/1, composta por um sonar ativo de média freqüência DBSQS-21 e dispositivos passivos laterais; 1 radar de navegação Thomson-CSF Calypso III; CME Thomson-CSF DR 3000U; 2 periscópios Kollmorgen Mod.76 e sistema de navegação inercial Sperry Mk 29 mod.2.

Código Internacional de Chamada: PWTU

Tripulação: 33 homens.

As informações são do site Navios Brasileiros e da Wikipedia.