COBERTURA ESPECIAL - Especial MOUT - Segurança

14 de Outubro, 2012 - 17:26 ( Brasília )

MOUT - Ocupação complexos de Manguinhos e do Jacarezinho - Série Fotográfica

Forças de Segurança ocupam complexos de Manguinhos e do Jacarezinho

Texto Governo Estado RJ
Fotos Gov RJ e ABr


As comunidades de Manguinhos, Mandela, Varginha e Jacarezinho, na Zona Norte do Rio, foram ocupadas, na madrugada deste domingo (14/10), por mais de dois mil homens das polícias militar e civil, da Marinha e do Exército. A ação contou com o apoio de 24 veículos blindados, sendo 13 da Marinha e 11 da Polícia Militar, além de seis aeronaves da Polícia Rodoviária Federal, da PM e da Polícia Civil. Sem encontrar resistência, as Forças de Segurança retomaram os dois territórios em apenas 20 minutos.

Este é o primeiro passo para a implantação de duas novas Unidades de Polícia Pacificadora (UPP): uma no Complexo de Manguinhos e outra em Jacarezinho. Mais de 70 mil pessoas serão beneficiadas com a ação

Após a ocupação, o governador Sérgio Cabral seguiu para o Quartel General da Polícia Civil, onde se reuniu com representantes da Polícia Rodoviária Federal, Polícia Federal, Fuzileiros Navais, Polícia Militar, Polícia Civil e cumprimentou pessoalmente o secretário de Segurança, José Mariano Beltrame, pela ação bem-sucedida nos dois complexos da Zona Norte.

- A pacificação não é uma ação efêmera. É uma estratégia do Governo do Estado para a segurança pública do Rio de Janeiro. Teremos uma Unidade de Polícia Pacificadora em Manguinhos até dezembro deste ano, e outra no Jacarezinho até janeiro de 2013 - afirmou o governador no QG da Polícia. - A estratégia é não sair das comunidades. É um processo definitivo de presença das forças de segurança.

Como símbolo da retomada dos territórios, a Secretaria de Segurança hasteou as bandeiras do Brasil e do Estado do Rio de Janeiro na Rua Nossa Senhora dos Navegantes, no local conhecido como Praça do Meio, na comunidade de Manguinhos, por volta de 10h.

- A ocupação foi feita em tempo recorde. E dentro de uma proposta de quem, sem dúvida nenhuma, procura preservar a vida. Mais uma vez uma ação em que, todos juntos, vamos buscar levar a paz para essas pessoas. Devolver aquele território e vias de transporte em que o cidadão temia muito transitar. A partir de hoje não teremos mais uma Faixa de Gaza - afirmou o secretário de Segurança, José Mariano Beltrame.

Retomada do território

O governador Sérgio Cabral anunciou uma série de medidas para fazer renascer a área retomada neste domingo pelas forças de segurança. Está prevista a desapropriação de casa e terrenos para a construção de 9 mil moradias populares. Entre os espaços previstos estão a Refinaria de Manguinhos, que atualmente, apenas estoca materiais.

De acordo com o governador, serão investidos R$ 100 milhões do empréstimo contratado junto ao Banco do Brasil para as obras de infraestrutura da região. Sérgio Cabral destacou que os moradores serão beneficiados com os programas Minha Casa, Minha Vida, do Governo Federal, e o Morar Carioca, da Prefeitura.

- A Refinaria de Manguinhos há muito tempo não refina nada. É simplesmente estocagem de etanol. Nós iremos fazer um trabalho de descontaminação junto com a Prefeitura. Como estamos fazendo com a General Eletric, ao lado do Jacarezinho, que dentro dessas nove mil habitações vai receber duas mil - afirmou Cabral.

O governador lembrou que Manguinhos e Jacarezinho já foram regiões nobres, degradadas na década de 80. Antigamente, abrigava muitas empresas, confecções, galpões, e gerava muitos empregos, que foram abandonados por conta da violência. O objetivo do Governo do Estado é restabelecer a economia desses bairros.

Sérgio Cabral também anunciou que a Coordenadoria Social da Emop fará uma investigação de denúncias de que de apartamento construídos em Manguinhos através do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) estão nas mãos de traficantes.

- Dos 1.700 apartamentos, já identificamos 15 com o tráfico. Famílias foram retiradas e eles serão imediatamente retomados. Há ainda uma investigação a ser feita e podem chegar a 80, 90 apartamentos - disse o governador

Apoio

Quase 900 policiais militares, incluindo os Batalhões de Operações Policiais Especiais (Bope), de Choque (BPChq), de Ação com Cães (BAC) e o Grupamento Aéreo-Marítimo (GAM), entraram nas comunidades do complexo. Ao todo, a PM está utilizando 11 veículos blindados – sendo cinco deles no Complexo de Manguinhos – e três helicópteros. Simultaneamente a operação de Manguinhos, 465 agentes da Polícia Civil – da Coordenadoria de Recursos Especiais (Core) e de várias delegacias distritais e especializadas – retomaram a área do Jacarezinho.

Para evitar a fuga de bandidos para outros bairros, 400 policiais militares atuaram na Baixada Fluminense e nas Zonas Norte e Oeste, no cerco e busca de armas, drogas e criminosos.

Os Fuzileiros Navais também participaram da operação com 13 blindados e um efetivo de 177 militares. Além disso, cerca de cem agentes e um helicóptero da Polícia Rodoviária Federal atuaram na comunidade.

Operações de cerco, busca e apreensão antecederam a ocupação

Nos dias que antecederam a ocupação do Complexo de Manguinhos, as Polícias Militar e Civil realizaram várias operações de cerco e de busca e apreensão em diferentes comunidades – como Juramento, Chapadão e Antares – para inviabilizar possíveis rotas e locais de fuga dos traficantes da mesma facção que dominava os Complexos de Manguinhos e Jacarezinho.

Como resultado, a Polícia Militar deteve 33 suspeitos e realizou várias apreensões de armamentos – 3 fuzis, 14 pistolas, 2 revólveres, 1 metralhadora, 1 escopeta e 5 granadas.

Também foram apreendidas 2.545 pedras e 1.174 gramas de crack; 86 frascos de cheirinho da loló; 9.373 pedras, 720 sacolés, 7.866 cápsulas e 40 kg de cocaína; e 10.954 trouxinhas, 51 tabletes e 4 kg de maconha.

Já a Polícia Civil, em duas operações da DCOD no Jacarezinho, apreendeu 1 mil cápsulas e 30 kg de cocaína, além de 230 munições de 9 mm. Um suspeito foi detido e um menor apreendido. Também foram apreendidos 21 veículos e outros 3 recuperados

Na Nova Holanda, os policiais civis também prenderam dois suspeitos e apreenderam 4 máquinas caça-níqueis, 27 placas de computador, 32 noteiros, uma pistola e carregadores. Outro suspeito foi preso em Cabo Frio e mais três no Rio, um deles o traficante conhecido como “Big Big”, irmão do DG – que foi resgatado da 25ª DP.

Colaboração dos moradores

A Secretaria de Segurança solicita a colaboração dos moradores dessas comunidades na denúncia de criminosos, esconderijos e locais onde possam estar guardadas armas, drogas, objetos roubados e outros produtos ilegais. Os moradores podem ligar para o Disque-Denúncia, tel. 2253-1177, ou para o190 da PM.

Além disso, todos os moradores devem andar com documentos de identificação e os motoristas e motociclistas serão solicitados a mostrar documentos de propriedade de seus veículos, bem como a Carteira Nacional de Habilitação em dia. No caso das motos, também será exigido o uso de capacete.