COBERTURA ESPECIAL - F-X2

29 de Setembro, 2010 - 15:00 ( Brasília )

Boeing fecha com a Marinha Americana contrato plurianual para a fabricação de 124 aeronaves F/A-18 e EA-18


Boeing fecha com a Marinha Americana contrato plurianual para a fabricação de
124 aeronaves F/A-18 e EA-18  

DefesaNet

Em matéria de 3 de Março DefesaNet comentava da expectativa de a Boeing ter um contrato para mais 124 aeronaves F/A18. Os atrasos no programa JSF poderiam levar a um gap na aviação aeronaval americana. O efeito colateral deste anúncio é que a linha de produção permanecer aberta por mais 4 a 5 anos reforça a presença nos mercados internacionais e um claro impacto no Programa F-X2.

O Editor 



ST. LOUIS, 28 de setembro de 2010 - A Boeing Company  recebeu um contrato plurianual da Marinha dos EUA para o fornecimento de 124 aviões de caça F/A-18E/F Super Hornet e EA-18G Growler.

O novo contrato plurianual está avaliado em US$ 5,297 bilhões de dólares. Sob os termos do acordo, a Boeing vai entregar à Marinha Americana 66 Super Hornets e 58 Growlers, entre 2012 e 2015.

"Os homens e mulheres da Boeing estão honrados por fornecer aos militares americanos que servem diariamente os EUA ao redor do mundo as capacidades avançadas e provadas em combate do caça multi-tarefa Super Hornet, e também o EA-18G, que é inigualável em sua capacidade de ataque eletrônico”, ressaltou Kory Mathews, vice-presidente do Programa F/A-18 e EA-18. "A aquisição de 124 dessas aeronaves através de um contrato plurianual aproveita a eficiência total de produção e logística de fornecedores da Boeing, que irá gerar mais de US$ 600 milhões em economia para os contribuintes dos EUA".

O novo contrato é o terceiro acordo plurianual entre a Boeing e a Marinha Americana para a produção do F/A-18E/F Super Hornet, principal caça de combate da Marinha dos EUA, que oferece a capacidade de combate aéreo ao redor do mundo a partir do convés de 11 porta-aviões da Marinha, incluindo missões em curso no Afeganistão.

O EA-18G, mais novo caça de combate dos Estados Unidos, realiza avançadas missões aéreas de ataque eletrônico (AAE) para oferecer suporte à Marinha Americana e afins. Estão previstas para o final deste ano as primeiras missões de combate do EA-18G.

“A Boeing e o Time Industrial Hornet entregaram todos os Super Hornet e Growler na data prevista para a Marinha Americana e dentro do orçamento para o contribuinte americano desde o primeiro Super Hornet fabricado", disse Mathews. "Os dois primeiros contratos plurianuais do F/A-18E/F geraram mais de US$ 1,7 bilhão de economia para os Estados Unidos. Estamos ansiosos para continuar a oferecer capacidade e custo incomparáveis através deste contrato."

A Boeing entregou 210 unidades do Super Hornet à Marinha dos EUA durante a fase inicial do contrato plurianual do F/A-18E/F, entre 2000 e 2004. A Boeing então assinou um novo contrato para a fabricação de aeronaves durante os anos de 2005 a 2009. Entregas de aeronaves no âmbito do contrato continuarão até 2011, com um total de 257 aeronaves fabricadas.

O Super Hornet da Boeing é um avião multitarefa, capaz de realizar praticamente todas as missões no espectro tático, incluindo a superioridade aérea, ataques dia/noite com armas guiadas com precisão, apoio aéreo aproximado, supressão das defesas aéreas inimigas, ataque marítimo, reconhecimento, controle aéreo progressivo e missões tanque. A Boeing já entregou mais de 430 F/A-18E/Fs à Marinha americana.

O Boeing EA-18G Growler é a única aeronave de combate que realiza missões de ataques eletrônicos (AAE) e possui a capacidade de mira e de autodefesa oriundos do caça F/A-18E/F Super Hornet Block II. Um derivado de dois lugares do F/A-18F Bloco II, o design altamente flexível do EA-18G permite aos combatentes operar a partir do convés de um porta-aviões ou de aeroportos terrestres. Ele está substituindo a atual plataforma AAE da Marinha, o EA-6B Prowler, que está em serviço desde 1971. O EA-18G se juntou a frota de aeronaves da Marinha em 2008, quando foi introduzido ao esquadrão da frota VAQ-129.

Uma unidade da Boeing Company, a Boeing Defense, Space & Security é uma das maiores empresas do mundo no setor espacial e de defesa, especializada em soluções inovadoras, desenvolvidas sob medida para as necessidades dos seus clientes. É ainda a maior e mais versátil indústria de aviões militares do mundo. Sediada em Saint Louis, nos Estados Unidos, a Boeing Defense, Space & Security é uma empresa com negócios que totalizam US$ 34 bilhões, empregando 68 mil pessoas em todo o mundo.



Outras coberturas especiais


Argentina

Argentina

Última atualização 23 NOV, 16:40

MAIS LIDAS

F-X2