COBERTURA ESPECIAL - Eventos - Defesa

01 de Março, 2014 - 10:55 ( Brasília )

Defesa detalha segurança da Copa para corpo diplomático estrangeiro


O Ministério da Defesa (MD) apresentou nesta quinta-feira, em encontro organizado pelo Ministério das Relações Exteriores (MRE), o Planejamento Integrado de Segurança para a Copa do Mundo da FIFA 2014.

O esquema de segurança foi detalhado pelo assessor especial para Grandes Eventos do Estado-Maior Conjunto das Forças Armadas (EMCFA) do MD, general Jamil Megid Júnior, aos representantes de missões diplomáticas estrangeiras.

O objetivo do encontro era detalhar informações e procedimentos com relação à estrutura dos órgãos de segurança pública para o mundial de futebol, o tratamento para autoridades estrangeiras, o apoio à mídia internacional e a concessão de vistos e desembaraços alfandegários e imigratórios.

O general Megid explicou ao corpo diplomático que o plano de segurança é constituído pelos órgãos de segurança pública federal, estadual e municipal, além das Forças Armadas, Defesa Civil e área de inteligência.

“O plano foi concebido a partir de planejamento concluído em 2013, antes da realização da Copa das Confederações e testado neste evento e na Jornada Mundial da Juventude. Portanto, há uma cooperação entre diversas agências visando uma ambiente seguro e pacífico”, afirmou.

Megid informou aos representantes estrangeiros que, nos dias de jogos, haverá uma restrição de espaço aéreo em torno dos estádios, municípios sedes e aeroportos. “Em março, sai a mudança da malha aérea durante a Copa do Mundo”, complementou.

Ainda de acordo com o general, as Forças exercerão papel importante na defesa aeroespacial, controle do espaço aéreo, proteção de estruturas críticas (serviços de água, energia, telecomunicações, transporte público), defesa marítima e fluvial, prevenção e combate ao terrorismo e na defesa química, biológica radiológica e nuclear. Segundo ele, a partir de março e abril iniciam-se exercícios simulados com esta finalidade.

“Teremos no âmbito nacional um comitê de segurança integrado, constituído pelo Ministério da Justiça (MJ), MD, Casa Civil e Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República”.

A previsão é que 57 mil homens das Forças Armadas participem da segurança da Copa. O orçamento para a segurança do evento, na área específica de Defesa, é de R$ 709 milhões, sendo que 90% desse valor já foram aplicados, em 2012 e 2013.

Segundo o assessor especial do MD, as Forças irão também participar na segurança de área, nas escoltas dos chefes de Estado e em condições de atender alguma contingência. As forças de contingências, como hipótese, gira em torno de 20 mil militares.

“Estaremos prontos para prover segurança para os turistas estrangeiros, para as delegações de futebol e os chefes de Estado presentes na copa”, finalizou o general.

Participaram do evento no Itamaraty o assessor internacional do Ministério do Esporte, embaixador Carlos Henrique Cardim; a coordenadora-geral de Intercâmbio e Cooperação Esportiva do MRE, ministra Vera Cíntia Álvarez; o chefe do cerimonial do MRE, ministro Fernando Luís Lemos Igreja; o secretário extraordinário de segurança para Grandes Eventos do MJ, delegado Andrei Augusto Passos Rodrigues; o diretor do Departamento de Inteligência Estratégica da Agência Brasileira de Inteligência (Abin), Janér Tesch Hosken Alvarenga; e a gerente-geral de Protocolo do Comitê Organizador da Copa FIFA 2014, Lucia Amaral Peixoto.



Outras coberturas especiais


Doutrina Militar

Doutrina Militar

Última atualização 21 NOV, 16:30

MAIS LIDAS

Eventos