COBERTURA ESPECIAL - Brasil - China - Defesa

29 de Janeiro, 2015 - 10:20 ( Brasília )

MD ressalta importância da transferência de tecnologia na cooperação em defesa




A política brasileira de cooperação internacional na área de defesa tem como critério-chave a transferência de tecnologia nas parcerias externas. A informação foi transmitida pelo ministro da Defesa, Jaques Wagner, nessa quarta-feira (28/1), durante audiência concedida ao vice-presidente da empresa estatal chinesa CEIEC Corporation, Zhou Xin.

Jaques Wagner informou que o governo tem grande interesse em estabelecer parcerias estratégicas em defesa no âmbito dos BRICS. Ele ressaltou que a política do país na área de defesa é diversificar parceiros para que não sejam criadas dependências.

Ao mesmo tempo, com parcerias equilibradas, será possível estabelecer a “genuína transferência de tecnologia e conhecimento”, de modo a permitir a capacitação da indústria brasileira.

Zhou Xin, que foi ao ministério na companhia do deputado Vicente Cândido (PT-SP), contou que a estatal a qual representa atua na área de equipamentos eletrônicos com aplicação no setor de defesa e segurança pública.

Na oportunidade, Zhou Xin apresentou o perfil de alguns produtos e mostrou-se à disposição para levar a sua carteira às Forças Armadas.

Nota Redeção On-line DefesaNet:

A Corporação CEIEC forneceu vários centros de Comando e Controle à polícia do Equador e também a parte de monitoramento de Porto Viejo, também no Equador.

É uma competidora direta das empresa EMBRAER Defesa & Segurança e ODEBRECHT Defesa e Tecnologia.

Parece ao DefesaNet que o ministro Wagner aceitou um lobby desnecessário (?) e contrário à Base Industrial de Defesa Brasileira (BID).


Recomendamos a leitura do artigo: Argentina – China aniquila perspectivas de parcerias de defesa do Brasil (Link)



Outras coberturas especiais


Vant

Vant

Última atualização 22 SET, 16:00

MAIS LIDAS

Brasil - China