COBERTURA ESPECIAL - Brasil - Rússia - Defesa

16 de Setembro, 2015 - 14:00 ( Brasília )

BR-RU - VII Reunião da Comissão de Alto Nível Brasil-Rússia

Brasil e Rússia intensificam parcerias e fecham acordos durante a VII CAN



O interesse em atrair investimentos em infraestrutura, turismo e serviços, bem como aumentar as vendas de carnes e outros produtos agropecuários para a Rússia foram alguns dos temas apresentados pelo Brasil na VII Reunião da Comissão de Alto Nível Brasil-Rússia. O encontro, realizado nesta quarta-feira (16) em Moscou reuniu o vice-presidente da República, Michel Temer, e o vice-primeiro-ministro da Rússia, Dmitri Medvedev. “O Brasil tem interesse em atrair empresas russas para investir na modernização de nossas ferrovias, portos e aeroportos”, disse Temer.

Por outro lado, a Rússia quer vender equipamentos de defesa, aumentar as exportações de trigo e pescado. “O Brasil é um grande parceiro na América do Sul. Nossas relações são baseadas no respeito mútuo e confiança”, destacou Medvedev.

A cooperação energética também foi debatida. Os dois governos querem impulsionar acordos em energia nuclear para fins pacíficos. “No Brasil, esta não é apenas uma questão de governo, mas uma determinação constitucional de que a energia nuclear seja usada apenas para fins pacíficos”, ressaltou o vice-presidente.

Nessa linha, a Nuclebrás Equipamentos Pesados S.A. e a Rosatom América Latina assinaram memorando de entendimento. A ideia é estimular o intercâmbio para explorar oportunidades de negócio, como a construção do reator nuclear multipropósito brasileiro.

 Um acordo de instalação de uma nova estação do Sistema de Navegação por Satélite GLONASS, da Agência Espacial Russa em parceria com a Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), também foi assinado durante a CAN.

Michel Temer e Dmitri Medvedev falaram ainda sobre a possibilidade da utilização das moedas Real e Rublo nas transações entre os dois países. “Conversando com o presidente do Governo me comprometi a fazer novos exames no Banco Central do Brasil para verificar se isto é possível, até porque, cada vez mais, se incrementam as relações”, afirmou .

Ciência Sem Fronteiras

O governo russo disponibilizou 1.100 vagas para estudantes brasileiros na Universidade Estatal de Moscou e na Universidade Estatal de São Pestesburgo, por meio do programa Ciência Sem Fronteiras. A barreira da língua ainda é problema, mas trabalha-se no oferecimento de cursos em inglês.

Após três dias de agenda oficial na capital da Rússia, o vice-presidente Michel Temer segue para a Polônia em busca de mais investimentos para o Brasil.


Extrato da Declaração à imprensa do vice-presidente Michel Temer ao lado do primeiro-ministro da Rússia, Dmitri Medvedev:

- Ao longo desses 3 dias mantivemos reuniões com autoridades e empresários russos para maior integração das nossas atividades comerciais.

- Brasil e Rússia defendem sempre uma reforma no sistema internacional para ser mais representativo e eficiente.

- Foram identificados meios de expandir o comércio e investimento. Hoje está próximo de US$ 6 bi e buscamos alcançar a cifra de US$ 10 bi.

- Entre os acordos assinados hoje estão o de utilização do sistema russo de navegação por satélite,firmado com a Universidade de Santa Maria"

- Também tratamos do intercâmbio sobre a organização dos grandes eventos esportivos: Olimpíadas Rio 2016 e Copa do Mundo da Rússia em 2018.

- Foi assinado memorando de entendimento entre a Nuclebrás e a estatal russa Rosatom para cooperação no uso pacífico de energia nuclear.

- Tratamos das plantas para exportação de carnes e dos pescados, buscando superar questões sanitárias para o aumento do comércio bilateral.

- E tratamos do intercâmbio sobre a organização dos grandes eventos esportivos: Olimpíadas Rio 2016 e Copa do Mundo da Rússia em 2018.

- Trocaremos as mais variadas informações e impressões para o sucesso das Olimpíadas de 2016 e da Copa do Mundo 2018.

- O VP Temer também mencionou ao PM Dmitri Medvedev que o Brasil tem usado intensamente os heliucópteros russos. E o Brasil deverá formalizar a compra do sistema de Defesa Antiaérea Pantsir,  em 2016.


VEJA MAIS



Outras coberturas especiais


US

US

Última atualização 22 NOV, 10:40

MAIS LIDAS

Brasil - Rússia