COBERTURA ESPECIAL - Forças Especiais - SOF

12 de Outubro, 2020 - 11:15 ( Brasília )

Bda Pára-quedista - Operação Saci 2020

A atividade marca o ápice do adestramento anual da Brigada, uma das Forças de Emprego Estratégico do Exército Brasileiro.

Atualização
Incluído vídeo da Operação Saci 2020, em 20 Outubro 2020.
O Editor



Resende (RJ) –A Brigada de Infantaria Pára-quedista, realizou entre os dias 09 a 12 de outubro de 2020,  a Operação SACI-2020, Exercício de Adestramento Avançado, no qual  a Brigada simulou a conquista de uma cabeça de ponte aérea, na cidade de Resende (RJ).

Neste tipo de operação, tropas paraquedistas são lançadas em território inimigo para a conquista uma área estratégica. A Brigada tem condições de mantê-la com meios próprios por até 72 horas.

Cerca de 1.800 militares vieram desde a cidade do Rio de Janeiro para participar da Operação, que conta com o indispensável apoio da Força Aérea Brasileira, do COpEsp, do Comando de Aviação do Exército, da Academia Militar das Agulhas Negras e da Usina Hidrelétrica do Funil.
 
No contexto do Exercício, três Forças-Tarefas, constituídas pelos Batalhões de Infantaria Paraquedistas, realizaram um assalto aeroterrestre em três Zonas de Lançamento pré-estabelecidas por meio de infiltração das equipes de Precursores Paraquedistas que contou com apoio do Destacamento de Operações Especiais do Centro de Operações Especiais.



 

Disparo de morteiro em exércício preparatório para a Operação SACI 2020.


Além disso, foi executado o tiro de Artilharia, bem como a transposição de suas peças utilizando o apoio de Helicópteros.

Ressalta-se que a atividade marca o ápice do adestramento anual da Brigada, uma das Forças de Emprego Estratégico do Exército Brasileiro.



 



Na Operação Saci, a 20ª Comapnhia de Comunicações Paraquedista (Cia Com Pqdt) desdobrou o sistema de comunicações militares por satélite, o que possibilitou a Brigada acesso à rede operacional de defesa, a EBNET e Internet. Interligando com o Satélite Geoestacionário de Defesa e Comunicação (SGDC)
 





Ainda durante a Operação Saci, o 3° Pel C Pqdt, integrando a FT Santos Dumont, ocupou uma Posição de Bloqueio no Posto Avançado de Combate. Na Ocasião, foi utilizado o Mockup do MSS 1.2 AC como principal meio de defesa anticarro.

Por outro lado, o 1 ° Pel C Pqdt mobiliou RIPI (Regiões de Interesse para a Inteligência),  desdobradas no terreno. na rodovia RJ 151 no norte da Cabeça de Ponte Aérea, o que permitiu o alerta oportuno as posições defensivas
 



No contexto da Op SACI, exercício de adestramento da Bda Inf Pqdt, o 3º/1ª Cia E Cmb Pqdt, realizou, no dia 10 de outubro de 2020, uma neutralização de artefato explosivo improvisado (AEI) na localidade de Vila Florida. Tal atividade transcorreu na Zona de Ação da FT Velame, comandada pelo 27° BIPqdt, e contou com apoio do Destacamento de Desativação de Artefato Explosivo do 2º BECmb. A neutralização do AEI foi realizada com emprego do robô TEODOR, com o implemento de raio-x para o levantamento de imagem, por meio do acionamento de carga fria.
 
 



Na primeira foto acima o tubo de lançamento e na segunda a unidade de disparo e guiagem do Míssil Anticarro (AC) MS1.2


No contexto da Operação Saci, o 1° Esquadrão de Cavalaria Pára-quedista embarcou para saltar na Zona de Lançamento Nova Dutra- Resende, RJ. Os centauros alados compuseram o Escalão Precursor, proporcionando a Segurança Afastada da Zona de Lançamento. Cabe destaque que a OM saltou com o Mockup do Míssil MSS 1.2.



Outras coberturas especiais


Doutrina Militar

Doutrina Militar

Última atualização 26 OUT, 12:12

MAIS LIDAS

Forças Especiais