COBERTURA ESPECIAL - Brasil - Argentina - Geopolítica

21 de Janeiro, 2021 - 10:20 ( Brasília )

Argentina - Homem-chave do governo brasileiro, chega ao país

O Almirante-de-Esquadra Flávio Viana Rocha é secretário de Assuntos Estratégicos da Presidência. Ele chega na quinta-feira, para reuniões com vários ministros.


Jornal Clarin
Buenos Aires




Enquanto o encontro pessoal entre os presidentes da Argentina e do Brasil continua sendo adiado, nesta quinta-feira (21JAN2021) chega ao país o Almirante Flavio Viana Rocha, secretário brasileiro de Assuntos Estratégicos e homem de máxima confiança do presidente Bolsonaro.

A convite de seu contraparte Gustavo Béliz (Secretario de Asuntos Estratégicos de la Nación Argentina), e dos esforços do Embaixador da Argentina em Brasilia, Daniel Scioli, Viana Rocha visitará diversos ministros em Buenos Aires durante sua estada de 48 horas em Buenos Aires.

O almirante brasileiro vai se encontrar com Béliz (Assuntos Estratégicos), Martín Guzmán (Economia), Agustín Rossi (Defesa) e Felipe Solá (relações Exteriores).

 



Jantar realizado em novembro 2020, que aplainou as relações Brasil - Argentina. Em novembro o Almirante Rocha recebeu o embaixador argentino Scioli


Segundo fontes próximas à embaixada argentina em Brasília, Viana Rocha interveio para destravar a polêmica sobre a compra de trigo do Brasil de outros países fora do Mercosul sem tarifas, e também ajudou o Brasil a exportar 1,5 milhão de doses de midazolam para a Argentina. , medicamento utilizado como indutor do sono em respiradores de pacientes com COVID. Até aquele momento, o Brasil havia encerrado as exportações desse medicamento.



Visita do Ministro da Defesa da Argentina Agustin Rossi visitou a IVECO Defesa,  em Sete Lagoas, MG.



Viana Rocha foi nomeado para o cargo há um ano, em 14 de fevereiro de 2020. Até então estava era Comandante do 1º Distrito Naval,  Rio de Janeiro, e conhece Mar del Plata por sua especialidade de submarinista.
 
Homem de extrema confiança e consulta diária a Bolsonaro - que conhece desde 2002, quando ocupou o cargo de assessor parlamentar da Marinha, na Câmara dos Deputados -, Rocha foi nomeado quando o presidente hierarquizou a Secretaria de Assuntos Estratégicos, retirando-a de órbita da Secretaria-Geral da Presidência, para torná-lo órgão de assessoramento direto ao Presidente. Sua tarefa é identificar riscos e ameaças à integridade e aos interesses nacionais e promover ações que visem a uma maior inserção internacional do país.
 
Rocha é também um ator central na articulação do diálogo entre as três potências. No dia 17 de junho  2020, realizou uma videoconferência com Béliz, durante a qual destacou as possibilidades de cooperação na "economia azul" (proteção da riqueza marítima); Defesa - incluindo a indústria de defesa (reparos navais, capacitação estratégica); Vaca Muerta (cooperação energética) e questões tecnológicas, especialmente 5G, Inteligência Artificial e nanotecnologia.
 
Há uma semana Scioli manteve sua última reunião com Rocha, na qual discutiram as negociações para a compra argentina de veículos blindados 6x6; a política de vacinação contra o COVID-19 e a cúpula empresarial argentino-brasileira em São Paulo.


 

Nota DefesaNet

A imprensa adota uma ótica míope e não tem avaliado os acontecimentos relacionados ao Brasil e Argentina.

Em especial a do Mercosul LVII Cúpula de Presidentes - Comunicado Conjunto de Presidentes dos Estados Partes e Estados Associados   onde o Brasil adotou importantes e signifactivos movimentos em especial à questão Malvinas-Falklands. 

 


 



Outras coberturas especiais


Tank

Tank

Última atualização 23 JUL, 08:00

MAIS LIDAS

Brasil - Argentina