03 de Dezembro, 2014 - 20:18 ( Brasília )

Tecnologia

Diesel Verde - Boeing realiza o primeiro voo no mundo como biocombustível de aviação

O voo teste com o ecoDemonstrator 787, realizado com combustível sustentável feito de óleo vegetal e resíduos de gordura animal.

 

Distribuído pela Boeing CO



O voo teste com o ecoDemonstrator 787, realizado com combustível sustentável feito de óleo vegetal e resíduos de gordura animal, apoia os esforços da indústria para conseguir aprovação desse biocombustível que está amplamente disponível para a aviação.

A Boeing acaba de completar, em 03DEZ14, o primeiro voo no mundo utilizando o “diesel verde”, que é um biocombustível sustentável e altamente disponível usado no transporte terrestre. O avião de testes de voo da empresa, o ecoDemonstrator 787, voou ontem (2) com uma mistura de 15% de diesel verde e 85% de combustível à base de petróleo para aviões na turbina esquerda. 

“O diesel verde oferece uma enorme oportunidade de fazer com que um biocombustível sustentável esteja mais disponível e a preços mais em conta para os nossos clientes”, disse Julie Felgar, diretora executiva de Estratégia e Integração Ambiental da Boeing Aviação Comercial. “Vamos fornecer dados de vários voos do ecoDemonstrator para apoiar os esforços de aprovação desse combustível para a aviação comercial e ajudar na realização das metas ambientais da nossa indústria”, completa a executiva.
 
O diesel verde sustentável é feito de óleos vegetais e de resíduos de óleo de cozinha e de gorduras animais. A Boeing já havia verificado que existe uma semelhança química desse combustível com o HEFA (ésteres e ácidos graxos hidroprocessados) aprovado como biocombustível para a aviação em 2011. O diesel verde é quimicamente distinto e um combustível diferente do “biodiesel”, que também é utilizado no transporte terrestre.
 
Com uma capacidade de produção de 800 milhões de galões (três bilhões de litros) nos EUA, na Europa e na Ásia, o diesel verde poderia suprir, rapidamente, até 1% da demanda global para combustível para aeronaves. Com custo no atacado de cerca de US$3 por galão, incluindo incentivos do governo dos EUA, o diesel verde chega próximo ao preço do combustível convencional de aviação.
 
“O avião teve o desempenho esperado com a mistura de diesel verde, assim como acontece com o combustível convencional para aeronaves”, disse o Comandante Mike Carriker, Piloto Chefe para Desenvolvimento de Produtos e do 777X, Testes e Avaliações da Boeing. “É exatamente isso que queremos ver nos testes de voo com um novo tipo de combustível”.
 
O diesel verde está entre as mais de 25 novas tecnologias sendo testados pelo programa ecoDemonstrator da Boeing a bordo do 787 Dreamliner ZA004. O programa acelera o teste, o refinamento e o uso de novas tecnologias e métodos que podem melhorar o desempenho ambiental da aviação.
 
Considerando o ciclo de vida, o diesel verde sustentável reduz as emissões de carbono de 50 a 90% quando comparado com o combustível fóssil, de acordo com a Neste Oil, baseada na Finlândia, que forneceu o diesel verde para o ecoDemonstrator 787. O teste de voo foi coordenado com a Federal Aviation Administration (FAA) dos EUA, a Rolls-Royce, a Pratt & Whitney e a EPIC Aviation, que misturou o combustível.
 
Para mais informações sobre as tecnologias do ecoDemonstrator 787 e uma lista completa de fornecedores parceiros, visite:
www.newairplane.com/
environment/#/ecoDemonstrator/