COBERTURA ESPECIAL - Especial Espaço - Defesa

06 de Dezembro, 2016 - 09:00 ( Brasília )

Ministro da Defesa visita fábrica da Thales Alenia Space e recebe SGDC

Raul Jungmann esteve na França e conheceu em detalhes o satélite de telecomunicações, antes do seu lançamento

aul Jungmann, Ministro da Defesa do Brasil,  visitou a fábrica da Thales Alenia Space, em Cannes, na França, à frente de uma comitiva de alto escalão do país, juntamente com Diretores Executivos das empresas Telebrás, Embraer Defesa e Visiona (foto).O objetivo dessa foi conhecer em detalhes o satélite Geoestacionário para Defesa e Comunicações Estratégicas (SGDC), de duplo emprego (civil e militar), que está sendo integrado nas salas limpas da Thales Alenia Space. O seu lançamento está previsto para março de 2017, no Centro Espacial da Guiana, na Guiana Francesa.

A Thales Alenia Space firmou o contrato do SGDC com a Visiona (uma joint venture entre a Embraer e a Telebrás), no final de 2013. Esse programa desempenha um papel chave no plano de desenvolvimento da Agência Espacial Brasileira, ao mesmo tempo em que atende os requisitos estratégicos do Ministério da Defesa. Ele foi projetado para satisfazer dois objetivos principais: a implementação de um sistema seguro de comunicações via satélite para as Forças Armadas e o governo brasileiro, e para o suporte à instalação do Plano Nacional de Banda Larga (PNBL), coordenado pela Telebrás, que visa reduzir o fosso digital existente no país. O programa do SGDC é parte integrante da estratégia brasileira de reforço da sua independência e soberania.

A Agência Espacial Brasileira e a Thales Alenia Space também assinaram um Memorando de Entendimento (MoU) referente a um ambicioso plano de transferência de tecnologia, concebido para dar apoio ao desenvolvimento do programa espacial brasileiro.

O satélite SGDC encontra-se, agora, na sua configuração final de integração. Ele já foi aprovado na Revisão Pré-Embarque, realizada em outubro, e o satélite será enviado desta fábrica para o local de lançamento em fevereiro.

A Thales Alenia Space instalou uma unidade no parque tecnológico de São José dos Campos, no Brasil, para trabalhar de forma mais próxima a seus clientes e parceiros locais. Com isso, atende o compromisso de transferência de capacidades, pois mais de 30 engenheiros brasileiros foram treinados em técnicas de engenharia especial, supervisionados pela equipe do programa da Thales Alenia Space. Um painel de suporte de alumínio, para as baterias, fabricado pela empresa brasileira CENIC já está integrado ao satélite SGDC.
 
Sobre a Thales Alenia Space

A Thales Alenia Space traz mais de 40 anos de experiência para o projeto, integração, teste e operação de sistemas espaciais inovadores para telecomunicação, navegação, observação terrestre, gestão ambiental, exploração, ciência e infraestruturas orbitais. Joint venture entre as empresas Thales (67%) e Leonardo-Finmeccanica (33%), a Thales Alenia Space também se associou à Telespazio para formar a ”Aliança Espacial” das empresas controladoras, oferecendo uma ampla gama de serviços e soluções.

A Thales Alenia Space consolida uma experiência inigualável em missões duplas (civil e militar), para constelações, cargas úteis flexíveis de elevado rendimento, altimetria, meteorologia, radar de alta resolução e observação ótica, bem como para a exploração espacial.

A empresa se vale do seu forte legado, ao mesmo tempo em que faz da inovação uma chave para a sua estratégia. Ao disponibilizar um fluxo contínuo de novos produtos e expandir a sua presença global, a Thales Alenia Space reforça a sua liderança no dinâmico setor espacial atual. A Thales Alenia Space divulgou receitas consolidadas superiores a 2,1 bilhões de euros em 2015, e conta com 7.500 colaboradores em nove países.