COBERTURA ESPECIAL - LAAD Security - Segurança

07 de Abril, 2014 - 19:48 ( Brasília )

LAAD Security - Rede antidistúrbios contra black blocs

Feira de segurança, no Riocentro, mostra novo equipamento que será usado pelas forças de segurança do País para conter os baderneiros em manifestações. Às vésperas da Copa do Mundo no Brasil, a atenção passa a ser redobrada.



As forças de segurança do País passarão a contar com um novo equipamento para conter os atos de vandalismo e o quebra-quebra protagonizados pelos black blocs em manifestações: a rede antidistúrbios Tacrion. A empresa brasileira Welser Itage está trazendo a nova tecnologia da Suécia e apresenta na LAAD-2014 (feira internacional de segurança pública e corporativa), que acontece de 8 a 10 de abril, no Riocentro. Além de ser uma rede de isolamento compacta, móvel e leve, ela oferece proteção contra projéteis e coquetéis molotov.
 
A rede antidistúrbios chega ao Brasil para substituir as cercas de ferro que têm sido usadas pelas polícias - em situações de protestos e distúrbios urbanos - para proteger prédios públicos, como assembleias legislativas, câmaras de vereadores, sedes de governo e prefeitura, contra a invasão dos black blocs. Elas servem, também, como proteção de perímetro (para isolar ruas).
 
Feita de um tecido plástico especial ultrarresistente, capaz de suportar até nove toneladas de força, a rede é montada em módulos de 35 metros de comprimento e três metros de altura cada um, formando uma verdadeira barreira onde quer que seja colocada. Além disso, a Tacrion é facilmente montada em apenas dois minutos (por oito pessoas).
 
Outra significativa vantagem é a questão do peso. Enquanto que para carregar 100 metros de grade de ferro é preciso uma empilhadeira, 100 metros da rede podem ser levados por uma só pessoa (foto abaixo).
 
Ameaças de novos protestos
 
Às vésperas da Copa do Mundo no Brasil, a preocupação do Governo Federal com a segurança aumenta ante a ameaça de uma nova onda de protestos no País com a proximidade da maior competição de futebol do planeta. Como as grades de ferro já se mostraram ineficazes e, invariavelmente, não conseguem conter a fúria de manifestantes mais exaltados, que passam por cima e até as usam para atacar policiais ou arremessá-las contra o patrimônio público (fotos), a rede antidistúrbios surge como uma opção mais eficaz.
 
Portanto, as forças de segurança brasileiras passam a dispor de uma nova ferramenta para o controle dos protestos e implementação da GLO (Garantia da Lei e da Ordem), que tende a acabar com esse tipo de cena em protestos. A rede é mais segura, inclusive, para os próprios manifestantes.
 
A Welser Itage nasceu com o objetivo de oferecer ao mercado de defesa e segurança uma completa gama de soluções inovadoras e de alta tecnologia. Para isso, ao longo de 28 anos, a empresa se notabilizou por associar-se a empresas de reconhecida capacitação no setor, como a sueca CRD Protection (fabricante da rede antimotim), trazendo para o mercado brasileiro o que há de mais moderno no mundo, com foco primordial nas necessidades (atuais e futuras) das forças armadas e forças policiais. Dessa forma, possibilitando ao agente da lei ter acesso a equipamentos de última geração e de grande utilidade nas operações do dia a dia.
 
Rede antidistúrbios em detalhes (foto acima):
 
- Redes de isolamento compactas, leves, móveis e de fácil emprego/desmobilização;
- Alto potencial e força de absorção;
- Instalada entre diversos objetos (containers, veículos, edifícios, semáforos, etc);
- Permite a interação com o público
- Risco reduzido de ferimentos de ambos os lados (macia e flexível);
- Proteção contra projéteis e coquetéis molotov;
- Proteção de perímetro e controle de multidões.


Outras coberturas especiais


PCC - Gangues

PCC - Gangues

Última atualização 17 DEZ, 20:52

MAIS LIDAS

LAAD Security