COBERTURA ESPECIAL - KC-390 - Defesa

31 de Maio, 2017 - 11:45 ( Brasília )

Ministro Jungmann defende parceria internacional para o projeto do KC 390


Roberto Cordeiro

O ministro da Defesa, Raul Jungmann, defendeu, nesta terça-feira (30), que grupos estrangeiros participem do projeto do KC 390. A manifestação foi feita durante audiências ao CEO da empresa sueca SAAB, Hakan Buskhe, e o vice-presidente da norte-americana Rockwell Collins, Alan Prowse. Jungmann participou da abertura do Fórum de Investimento Brasil 2017, num hotel em São Paulo.

“A Embraer vem me convidando para voar no KC 390 e eu estou pensando em convidá-los para voarem comigo”, disse o ministro aos dois executivos em reuniões que ocorreram em separado.

Ministro Jungmann encontrou-se com o vice-presidente da norte-americana Rockwell Collins, Alan Prowse - Foto; Divulgação/MD

Nesta quarta-feira (31), Jungmann participa de painel no âmbito do fórum, que conta com mais de 260 empresários inscritos, dentre brasileiros e estrangeiros. Por isso, Jungmann explicou, nas duas audiências, que o governo federal vem buscando estruturar a legislação que permita os investimentos de conglomerados estrangeiros.

Para o ministro, o incremento do cargueiro KC 390 será de suma importância. Na conversa com o executivo da SAAB, explicou que o Brasil vem desenvolvendo parceria no caça Gripen e deseja que a empresa sueca também entre no programa do avião de carga. Jungmann informou também que busca outros parceiros na Colômbia e na Índia.

Na conversa com Hakan Buskhe, o ministro disse que gostaria que a empresa sueca também entrasse no programa do avião de carga  - Foto; Divulgação/MD

Numa outra frente, o ministro também quer abrir espaço para alavancar o Centro de Lançamento de Alcântara (CLA), no Maranhão. Segundo o ministro, o local oferece as melhores condições para a colocação em órbita de satélites de pequenos portes.

Brasil Investiment Fórum

Jungmann esteve na cerimônia de abertura do seminário Brasil Investimento Fórum 2017.  Aberto pelo presidente Michel Temer, o evento atraiu investidores de mais de 40 países. Em discurso, Temer defendeu a continuidade de investimento no Brasil e assegurou que o governo dará todas as condições para que as empresas continuem apostando no Brasil.

Nas conversas com investidores, o ministro Jungmann explicou que no segmento de defesa tem se criado ambiente favorável para investimentos. Ele recordou que, ainda neste ano, o BNDES anunciou uma linha de crédito destinada a financiar governos estrangeiros que desejam parcerias com programas brasileiros.

Nesta quarta-feira, além do painel no fórum, o ministro irá conversar com diversos executivos de conglomerados internacionais.

 

 


VEJA MAIS



Outras coberturas especiais


Guerra Hibrida Brasil

Guerra Hibrida Brasil

Última atualização 09 DEZ, 23:40

MAIS LIDAS

KC-390