26 de Julho, 2014 - 11:35 ( Brasília )

Geopolítica

Putin e Rússia são "culpáveis" por queda de avião na Ucrânia, diz Casa Branca

Rússia critica sanções da UE e papel dos EUA na Ucrânia

A Casa Branca afirmou nesta sexta-feira que o presidente russo, Vladimir Putin, era "culpável" pela derrubada de um avião da Malásia sobre uma zona de guerra na Ucrânia e reiterou que está trabalhando com a União Europeia e o G7 para impor novas sanções contra Moscou.

O porta-voz da Casa Branca, Josh Earnest, fez os comentários mais fortes desde que o avião foi derrubado na semana passada com 298 pessoas a bordo, atribuindo o incidente à Rússia. Os Estados Unidos têm criticado o país por fornecer armas aos separatistas ucranianos.

"O que também sabemos é que o avião da Malaysia Airlines foi derrubado por um míssil que foi disparado do solo. Foi disparado do chão em uma área que era controlada por separatistas, e em uma área onde os próprios ucranianos não estavam operando armas antiaéreas naquele momento", disse Earnest a repórteres na Casa Branca.

"Então é por isso que concluímos que Vladimir Putin e os russos são culpáveis por esta tragédia", disse ele.

O vice-presidente norte-americano, Joe Biden, conversou nesta sexta-feira com o presidente da Ucrânia, Petro Poroshenko, sobre a investigação da queda do avião, bem como a dinâmica política do país, afirmou a Casa Branca separadamente.

"O presidente Poroshenko ressaltou que, apesar da dissolução da coalizão governista no Parlamento da Ucrânia, o governo vai continuar o seu trabalho para lidar com as importantes reformas econômicas", disse em um comunicado.

"O presidente Poroshenko também informou o vice-presidente de que a Rússia continua a fornecer armas e equipamentos pesados ??aos separatistas e que as tropas ucranianas estavam cada vez mais sob fogo direto de posições no lado russo da fronteira", disse.

Biden disse a Poroshenko que os Estados Unidos estavam trabalhando com a União Europeia e os países do G7 para impor novas sanções à Rússia por suas "ações desestabilizadoras e irresponsáveis ??na Ucrânia".

Sanções da UE e papel dos EUA na Ucrânia

MOSCOU - A Rússia reagiu raivosamente neste sábado às sanções adicionais impostas pela União Europeia devido ao papel de Moscou na crise da Ucrânia, afirmando que elas vão prejudicar a cooperação em assuntos de segurança e minar o combate ao terrorismo e ao crime organizado.

O Ministério das Relações Exteriores da Rússia também acusou os Estados Unidos, que já impuseram suas próprias sanções contra Moscou, de contribuir ao conflito na Ucrânia por meio de seu apoio ao governo pró-Ocidente em Kiev.

A UE chegou a acordo na sexta-feira para impor suas primeiras sanções econômicas à Rússia por seu comportamento na Ucrânia, mas diminuiu o escopo para excluir tecnologia do crucial setor de gás natural.

"A lista de sanções adicionais é evidência direta de que os países da UE traçaram um caminho para reduzir completamente a cooperação com a Rússia sobre questões de segurança internacional e regional", disse o ministério de Relações Exteriores da Rússia em comunicado.

"(Isso) inclui o combate à proliferação de armas de destruição em massa, terrorismo, crime organizado e outros novos desafios e perigos".

(Reportagem de Jeff Mason / Vladimir Soldatkin)