31 de Outubro, 2013 - 09:17 ( Brasília )

Geopolítica

Rússia e Índia alargam cooperação militar


Vassili Kashin

A visita do primeiro-ministro da Índia, Manmohan Singh, à Rússia deverá alargar a cooperação técnica militar russo-indiana em várias vertentes simultaneamente. Os líderes dos dois países discutiram o progresso dos dois grandes projetos conjuntos, o caça de quinta geração FGFA e o avião de transporte multipropósito MTA, assim como a transferência para a Índia em regime de leasing de mais um submarino nuclear russo.

Está previsto a Índia receber em leasing o submarino nuclear multifuncional inacabado Irbis do Projeto 971 (classe Akula na classificação da OTAN). O submersível teve o assentamento da quilha em 1994 e deveria ser construído pelo projeto modernizado 971I. Mais tarde a sua construção foi congelada e o submarino ficou nos estaleiros de Amur, no Extremo Oriente russo. A Índia irá financiar o acabamento desse submarino, devendo o projeto desse navio ser melhorado de acordo com as exigências da parte indiana.

No início de 2012 a Marinha indiana já recebeu da Rússia um submarino nuclear do Projeto 971, o Nerpa, em leasing por 10 anos. O valor do arrendamento do submarino, que recebeu na Marinha indiana o nome de Chakra, será de 970 milhões de dólares. A Marinha indiana já está a construir uma série própria de submarinos da classe Arihant, que transportam, além de mísseis balísticos, uma quantidade considerável de mísseis de cruzeiro e de torpedos.

Numa perspectiva a curto prazo, a Índia terá a possibilidade de criar uma esquadra permanente de submarinos que estará permanentemente pronta para o cumprimento de missões militares. O reforço da frota de submarinos nucleares irá permitir compensar as perdas resultantes do último acidente ocorrido no submarino convencional indiano Sindhurakshak.

Continuam a decorrer os trabalhos de desenvolvimento do caça conjunto e do avião de transporte, nesses trabalhos participam ativamente grupos de engenheiros indianos. Existem também novos projetos que poderão vir a ser discutidos. A Rússia se prepara para participar numa série de concursos importantes na Índia: o fornecimento de novos submarinos convencionais e o fornecimento de novos sistemas de mísseis antiaéreos de curto alcance. No primeiro concurso a Rússia apresenta os seus novos submarinos Amur-1650 e no segundo concorrem dois sistemas à escolha, o Tor-2ME e o Pantsir-S.

Em novembro, a Índia irá receber o porta-aviões Vikramaditya. A Rússia está fornecendo ajuda à sua contraparte indiana na construção independente do seu segundo porta-aviões e fornecendo à Índia aviação embarcada. Continuam os fornecimentos de armamento à Força Aérea indiana em cumprimento de contratos celebrados anteriormente.

Em geral, a Índia é o parceiro mais importante da Rússia na área da cooperação técnico-militar e obtém um acesso às tecnologias militares russas que não é facultado a mais nenhum país. No futuro, ambas as partes irão desenvolver essa cooperação passando dos simples fornecimentos de armamento para uma cooperação industrial mais profunda e para projetos conjuntos.

Texto/tradução: Voz da Rússia