COBERTURA ESPECIAL - Fronteiras - Segurança

10 de Agosto, 2012 - 16:20 ( Brasília )

Ágata 5 - Marinha fiscaliza áreas de fronteira durante operação


A atuação da Marinha do Brasil na Operação Ágata 5 vai além da Inspeção Naval nos rios e lagos da região. A bordo de helicópteros UH-12 Esquilo, os militares apoiam as ações de fiscalização de embarcações pelas lanchas da Capitania Fluvial do Rio Paraná e, também, as tropas de Fuzileiros Navais, do Exército e dos órgãos de segurança pública envolvidos na Operação.

Entre os meios utilizados está uma Lancha de Ação Rápida (LAR) com características especiais, dentre elas, blindagem balística. A blindagem da embarcação oferece proteção aos militares e um maior poder dissuasório em ações de combate ao tráfego de drogas, contrabando, descaminho e outros ilícitos transfronteiriços.

Já o Esquilo, por exemplo, é utilizado para emprego em patrulhamento, missões de socorro, salvamento e evacuação aeromédica.

São 3,8 mil km de área a ser percorrida pelas aeronaves nas regiões de fronteiras dos Estados do Paraná, Santa Catarina, Rio Grande do Sul e Mato Grosso do Sul. Só na cidade de Foz do Iguaçu (PR) são cerca de 200 km de fronteira hídrica a ser fiscalizada pelos helicópteros e lanchas.

Toda a Operação integra um efetivo de 10 mil homens das Forças Armadas e demais agências governamentais.

A Operação Ágata 5 tem por objetivos reduzir a criminalidade e aumentar a segurança do povo brasileiro, combatendo o narcotráfico, contrabando de armas e munições, crimes ambientais, roubos de veículos, descaminho, evasão de divisas, entre outros delitos fronteiriços. (Diário Popular-RS)