COBERTURA ESPECIAL - Fronteiras - Geopolítica

07 de Outubro, 2016 - 10:30 ( Brasília )

BR-PY - Comunicado Conjunto Brasil - Paraguai

Comunicado Conjunto divulgado quando da visita do Presidente Michel Temer a Assunção, 03 Outubro 2016

Comunicado Conjunto
Brasil - Paraguai
Assunção 03 Outubro 2016
(Itálicos DefesaNet)

 

1. A convite do Presidente da República do Paraguai, Horacio Cartes, e com o objetivo de dar continuidade e promover os temas da ampla agenda comum, em consonância com os tradicionais laços de amizade e cooperação entre Brasil e Paraguai, o Presidente da República Federativa do Brasil, Michel Temer, realizou visita de trabalho a Assunção, em 3 de outubro de 2016, acompanhado de integrantes da sua equipe de Governo e de parlamentares brasileiros.

2. Os Presidentes, após reconhecerem o excelente momento das relações entre Brasil e Paraguai, engajados na consolidação da paz, o fortalecimento da democracia e o desenvolvimento econômico e social da América do Sul, mantiveram uma reunião de trabalho sobre temas da agenda bilateral e regional.

3. Examinados os temas da agenda bilateral, constataram, com satisfação:

(i) as oportunidades que oferece o Paraguai como país receptor de investimentos, a partir do desenvolvimento e da diversificação de sua economia;
(ii) a dinâmica do comércio e dos investimentos bilaterais, que mantém o Brasil na condição de principal parceiro comercial do Paraguai e segundo maior investidor no país;
(iii) o expressivo impulso às cadeias de valor mediante o aumento da presença de empresas brasileiras no Paraguai, com investimentos de mais de 80 companhias nos últimos três anos, em setores diversos como embalagens, plásticos, brinquedos, confecções, autopeças, calçados e carnes, entre outros;
(iv) as negociações bilaterais em curso para um Acordo Automotivo, com expectativa de próxima conclusão;
(v) a reconhecida contribuição das comunidades de imigrantes paraguaios no Brasil e de brasileiros no Paraguai, bem como seus descendentes, cujo investimento, trabalho e dedicação, no campo e na indústria, representam vínculos perenes entre as duas sociedades;
(vi) o interesse recíproco em continuar com as obras de integração física de ambos os países, como projeto político e econômico essencial ao desenvolvimento sustentável da região;
(vii) a determinação política de finalizar os trâmites administrativos internos e dar início às obras para a construção da Segunda Ponte sobre o Rio Paraná, que contribuirá para facilitar o fluxo comercial, promover o turismo e o desenvolvimento econômico e social dos dois países;
(viii) a assinatura em Brasília, em 8 de junho de 2016, do Acordo para a Construção de Ponte Rodoviária sobre o Rio Paraguai, entre Porto Murtinho e Carmelo Peralta, fundamental para viabilizar um eixo de integração viária bioceânica;
(ix) a adoção da Declaração de Assunção sobre Corredores Bioceânicos, e os avanços do Grupo de Trabalho integrado por Argentina, Brasil, Chile e Paraguai, que foi criado no âmbito da mesma, conducentes a uma pronta execução do corredor rodoviário Campo Grande-Porto Murtinho (Brasil)-Carmelo Peralta-Mariscal Estigarribia-Pozo Hondo (Paraguai)-Misión La Paz-Tartagal-Jujuy-Salta (Argentina)-Sico-Jama-Porto de Antofagasta e outros portos do norte do Chile;
(x) a importância da recente assinatura do Acordo sobre Serviços Aéreos, o qual contribuirá para o desenvolvimento da aviação civil internacional e o estabelecimento e a exploração de novos serviços aéreos dentro e fora dos territórios do Brasil e do Paraguai;
(xi) a reunião inaugural do Mecanismo 2+2 de Ministros das Relações Exteriores e da Defesa, realizada em Assunção, em 4 de abril de 2016, ocasião em que foi prorrogado o Acordo de Cooperação Militar e assinado o Memorando de Entendimento relativo à Cooperação para a Preservação da Memória da Guerra da Tríplice Aliança;
(xii) a intensificação da cooperação judicial e policial, que tem permitido combater com maior eficácia os delitos transnacionais e a delinquência nos dois países;
(xiii) os resultados da V Reunião da Comissão Mista Paraguaia-Brasileira sobre Drogas e Temas Conexos, realizada em Assunção em 4 e 5 de março de 2015, e sua VI Reunião a ser realizada no primeiro trimestre de 2017, em Brasília;
(xiv) a qualidade da cooperação técnica bilateral em curso nas áreas de agricultura, vigilância sanitária, gestão de recursos hídricos e de saúde, com impactos positivos para o desenvolvimento econômico e social dos dois países, a qual poderá ser avaliada e fortalecida no contexto da próxima Reunião do Grupo de Trabalho de Cooperação Técnica Brasil-Paraguai, a ser realizada oportunamente;
(xv) o fluxo constante de estudantes que realizam seus estudos em ambos os países sob o Regime de Convênio Cultural, bem como o interesse em realizar a III Reunião da Comissão Mista de Cooperação Educacional e Cultural, com vistas ao fortalecimento das atividades e projetos educacionais e culturais, em prol de novas oportunidades de cooperação, especialmente em áreas que promovam a inovação e o desenvolvimento econômico;
(xvi) a transcendência da hidrelétrica Itaipu Binacional como projeto emblemático da integração entre o Brasil e o Paraguai. No ano de 2015, a empresa reassumiu a liderança mundial em produção anual de energia elétrica. A partir desta data, registra sucessivos recordes em geração de energia, o que demonstra o nível de excelência alcançado pela gestão conjunta dos dois países. A Itaipu Binacional é reconhecida como paradigma mundial de excelência em matéria de promoção do desenvolvimento tecnológico, econômico e social, com responsabilidade ambiental.

4. A fim de estimular ainda mais as relações bilaterais, os Presidentes decidiram impulsionar a negociação dos seguintes instrumentos:

a) Acordo sobre Localidades Fronteiriças Vinculadas;
b) Acordo para a Integração na Área de Telecomunicações na Fronteira;
c) Constituição de uma ‘Comissão Binacional de Contas’ para a Itaipu Binacional;
d) Acordos para a construção de pontes sobre o Rio Apa entre San Lázaro e Porto Murtinho e entre San Carlos del Apa e Caracol;
e) Acordo Automotivo;
f) Acordo para evitar a Dupla Tributação;
g) Acordo Bilateral de Cooperação Jurídica em Matéria Civil;
h) Acordo de Cooperação Jurídica em Matéria Penal.

5. Com relação à agenda regional, os Presidentes constataram, com satisfação:

(i) a convergência de visões sobre o atual funcionamento e as perspectivas futuras para o MERCOSUL, dando ênfase aos objetivos econômicos e comerciais, originais do Tratado de Assunção, cientes de que o normal funcionamento das instituições democráticas representa um pilar fundamental dos Estados Membros;
(ii) o interesse mútuo em dar maior nível de ambição e alcance à agenda externa comercial do MERCOSUL, de forma a aprofundar a integração do bloco à região e à economia global;
(iii) a intenção dos dois países de intensificar o aproveitamento da Hidrovia Paraguai-Paraná, com o objetivo de alcançar todas as facilidades e garantias possíveis, no quadro do Acordo de Santa Cruz de la Sierra, para permitir a mais ampla liberdade de trânsito fluvial, de transporte de pessoas e bens e a livre navegação num marco previsível;
(iv) a realização da Reunião Ministerial do Cone Sul sobre Segurança nas Fronteiras, em Brasília, em 8 de novembro de 2016.

6. Ao concluir os trabalhos, foi assinado pelos Ministros das Relações Exteriores do Brasil e do Paraguai o Memorando de Entendimento para a Implementação do Projeto ‘Fortalecimento da Conectividade’.

7. O Presidente Horacio Cartes parabenizou o Governo do Presidente Michel Temer pela bem-sucedida organização e realização dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016.

8. Ao agradecer a participação do Presidente da República do Paraguai na cerimônia de abertura dos Jogos Olímpicos Rio 2016, o Presidente Michel Temer estendeu convite ao Presidente Horacio Cartes para que realize visita de Estado ao Brasil.

9. Ao final das atividades, o Presidente da República Federativa do Brasil expressou seu agradecimento ao povo e ao Governo da República do Paraguai pela hospitalidade e pelas atenções dispensadas a ele e a sua Comitiva Oficial.