COBERTURA ESPECIAL - Eventos - Naval

23 de Março, 2016 - 11:30 ( Brasília )

CDS Copacabana apresenta a Força-Tarefa Marinha do Brasil para os Jogos Olímpicos Rio 2016


O Comando de Defesa Setorial (CDS) Copacabana apresentou, nesta semana, o efetivo de militares e meios navais que serão empregados para o cumprimento da missão da Força-Tarefa Marinha do Brasil nos Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016. A reunião de atualização do plano tático ocorreu nas instalações destinadas ao CDS de responsabilidade da Marinha do Brasil (MB), na sede do Comando do 1º Distrito Naval (Com1ºDN).

Foram designados 3.332 militares da Marinha para o cumprimento de tarefas do CDS Copacabana, que será empregado como Força de Contingência dos órgãos de Segurança Pública na garantia da lei e da ordem; na proteção das estruturas estratégicas, em localidades de interesse dos jogos; no enfrentamento ao terrorismo; na segurança e defesa cibernética; em ações de defesa nuclear, biológica, química e radiológica e em apoio à Defesa Civil em casos de incidentes e catástrofes naturais.

Ao assumir a missão, a MB, por intermédio do Com1ºDN, executará, além das tarefas acima, ações de defesa marítima e fluvial, o controle do tráfego aquaviário e a salvaguarda da vida humana no mar, bem como ações de fiscalização. Para isso, o CDS Copacabana empregará diversos meios navais, entre os quais uma Fragata ou Corveta; seis aeronaves; quatro Navios-Patrulha Oceânico; dois Navios Rebocadores de Alto-Mar; quatro Navios-Patrulha 200/500 toneladas; uma aeronave; e três Avisos-Patrulha. Além disso, contará com dois Carros Lagarta Anfíbio (CLAnf), nove veículos blindados de transporte de pessoal e 177 viaturas.

“A Marinha do Brasil terá a chance de, durante os Jogos Olímpicos, mostrar à sociedade a atividade marítima que nossa Força exerce todos os dias para o cumprimento da Lei de Segurança do Tráfego Aquaviário (LESTA)”, disse o Vice-Almirante Leonardo Puntel, comandante do CDS.

Com o objetivo de implementar e coordenar a atuação de segurança e defesa, foi criada a estrutura do Comando-Geral de Defesa de Área (CGDA) pelo Ministério da Defesa, com quatro Comandos de Defesa Setorial (CDS) subordinados, entre eles o CDS Copacabana. Os outros três CDS ficarão a cargo do Exército Brasileiro (Barra da Tijuca, Deodoro e Maracanã).



Outras coberturas especiais


Especial MOUT

Especial MOUT

Última atualização 18 AGO, 21:00

MAIS LIDAS

Eventos