COBERTURA ESPECIAL - Embraer - Aviação

20 de Maio, 2015 - 10:30 ( Brasília )

Embraer: acordos internacionais para vendas de jatos e quebra de recorde de velocidade


Embraer assina acordo de R$ 1,1 bi para venda de 22 aeronaves à China

A Embraer assinou um acordo final nesta terça-feira (19) para a venda de 22 aeronaves para a companhia chinesa Tianjin Airlines, subsidiária do grupo HNA, por um valor estimado de US$ 1,1 bilhão. O contrato inclui a venda de 20 aviões E-Jet 195 e dois E-Jet 190-E2. A entrega começa neste ano.

O acordo entre a fabricante brasileira e a aérea asiática havia sido previamente anunciada em julho de 2014. Na ocasião, a negociação previa a venda total de 40 aeronaves.

Os 18 jatos E-190 E2 restantes serão entregues em uma segunda etapa do acordo, após aprovação chinesa.

O primeiro E-Jet195 será entregue em 2015. Já o primeiro E-Jet190-E2, de até 130 lugares tem previsão de entrega em 2018 -. A Tianjin Airlines é atualmente a operadora com a maior frota de E-Jets na Ásia.

Transferência

A compra dos 22 aviões foi finalizada uma semana depois da Embraer anunciar a transferência de parte da linha de montagem dos aviões executivos Phenom, nas versões 100 e 300 para os EUA. O jato é um dos mais vendidos pela companhia.

Com a transferência, cerca de 600 funcionários que trabalham no setor devem ser remanejados para a montagem dos jatos comerciais Ejets E2.

Parceria

O acordo final entre a Embraer e Tianjin Airline foi assinado no mesmo dia em que 35 acordos de cooperação entre Brasil e  China, em ao menos oito áreas, foram firmados. O Brasil tem a China como principal parceiro comercial.

O primeiro-ministro chinês, Li Keqiang, chegou ao Brasil nesta segunda-feira (18). Ele participou de reunião nesta terça-feira com a presidente Dilma Rousseff.

Entre as áreas que serão beneficiadas com os acordos anunciados nesta terça, estão planejamento estratégico, infraestrutura, transporte, agricultura e energia. Também haverá cooperação entre os países nas áreas de mineração, ciência e tecnologia e comércio.

Embraer assina acordo com Air Hamburg para venda de Legacy 650

A Embraer anunciou acordo com a Air Hamburg para venda de um jato Legacy 650, com previsão de entrega no terceiro trimestre deste ano. A operadora alemã de fretamento executivo passa assim a contar com seis aviões Embraer: cinco Legacy 600/650 e um Phenom 300. A empresa atua na Europa, Rússia e Oriente Médio. A entrega desta nova aeronave está prevista para o terceiro trimestre de 2015.

Segundo o CEO e Sócio da Air Hamburg, Floris Helmers, com a compra anunciada hoje, a companhia incorpora três novos jatos Legacy à frota em apenas três trimestres. Foi um Legacy 650 em janeiro, um Legacy 600 que deve chegar em duas semanas e o atual 650, a ser entregue em setembro.

Hoje também a Embraer anunciou venda de um Legacy 500 para a Middle East Airlines, do Líbano, que tem opção de compra de mais uma aeronave do mesmo modelo. A entrega está prevista para o quarto trimestre.

Embraer anuncia quebra de recorde de velocidade com jato Legacy 500


 

A Embraer informou que quebrou quatro recordes mundiais de velocidade com o jato executivo Legacy 500 em viagens no exterior. O anúncio foi feito nesta segunda-feira (18) pela companhia após os voos realizados nos dois últimos meses. Os recordes, no entanto, ainda não foram oficialmente reconhecidos.

Em todos os quatro recordes, o jato completou as viagens com reservas de combustível. O Legacy, recém-chegado ao mercado, faz parte da categoria midsize.

De acordo com a Embraer, os dois primeiros recordes foram quebrados no início de março, durante trajeto de ida e volta entre Oakland, na Califórnia, e Lihue, no Havaí. O voo de ida, com seis passageiros, teve duração de 5 horas e 49 minutos em velocidade média de 676 km/h. Já a volta foi completada em 4 horas e 11 minutos, a velocidade média de 943 km/h.

O terceiro recorde foi estabelecido durante voo para Friedrichshafen, na Alemanha, partindo do aeroporto de Bangor, no estado americano do Maine. O trajeto foi feito em 6 horas e 50 minutos, com três ocupantes a bordo.

O último recorde foi quebrado durante o voo entre Düsseldorf, na Alemanha, e Dubai, nos Emirados Árabes Unidos, em uma distância de 6.052 km – a maior já percorrida pelo Legacy 500. A duração do voo foi de 7 horas e 3 minutos e a aeronave chegou ao destino com uma reserva de combustível de 861 kg.

Segundo a Embraer, os dados destes voos serão enviados para a Federation Aeronautique Internationale, na Suíça, para a oficialização como recordes mundiais. As marcas ainda devem ser registradas pela National Aeronautic Association, órgão responsável pela homologação dos recordes.