COBERTURA ESPECIAL - Eleições - Geopolítica

29 de Outubro, 2018 - 11:50 ( Brasília )

Casa Branca confirma telefonema de Trump para Bolsonaro após eleição


O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, ligou para o presidente eleito do Brasil, Jair Bolsonaro, na noite de domingo, para parabenizá-lo pela vitória na eleição presidencial, e ambos expressaram compromisso em trabalhar juntos, informou a Casa Branca.

Trump e Bolsonaro concordaram em “trabalhar lado a lado para melhorar as vidas das populações dos Estados Unidos e do Brasil e, como líderes regionais, das Américas”, afirmou a porta-voz da Casa Branca, Sarah Sanders, em comunicado.

Trump diz que teve conversa "muito boa" com Bolsonaro após eleição

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, disse nesta segunda-feira em mensagem no Twitter ter tido uma conversa “muito boa” com o presidente eleito do Brasil, Jair Bolsonaro, acrescentando que os dois concordaram em trabalhar juntos em áreas como comércio e defesa.


“Tive uma conversa muito boa com o novo presidente eleito do Brasil, Jair Bolsonaro, que ganhou sua eleição com uma margem significativa. Nós concordamos que o Brasil e os Estados Unidos trabalhão juntos no comércio, defesa e tudo mais. Ligação excelente, dei os parabéns”.

Na noite de domingo, a Casa Branca informou que Trump ligou para Bolsonaro para parabenizá-lo pela vitória na eleição presidencial. Bolsonaro, do PSL, venceu a disputa pelo Palácio do Planalto com 55,1 por cento dos votos válidos, contra 44,9 por cento de seu adversário, Fernando Haddad, do PT.

 

Macron parabeniza Bolsonaro e diz que França espera continuar cooperação com Brasil

O presidente da França, Emmanuel Macron, parabenizou nesta segunda-feira o presidente eleito do Brasil, Jair Bolsonaro, pela vitória na eleição presidencial de domingo, acrescentando que Paris deseja continuar a cooperar com o Brasil em aéreas como questões ambientais.

“O Presidente da República Emmanuel Macron parabeniza Jair Bolsonaro, que foi eleito pela população do Brasil para se tornar presidente da República Federativa do Brasil no domingo, dia 28 de outubro”, disse o gabinete de Macron em comunicado.

“A França e o Brasil têm uma parceria estratégica baseada em valores em comum de respeito e da promoção dos princípios democráticos”, acrescentou Macron no comunicado. “É com respeito a esses valores que a França deseja continuar sua cooperação com o Brasil ao lidar com importantes questões, assim como áreas como a paz, segurança internacional e questões ambientais dentro do contexto do Acordo Climático de Paris”, afirmou.

Maduro faz apelo para que governo Bolsonaro retome relações com a Venezuela

O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, felicitou o Brasil pelas eleições e fez um apelo para que o presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL), retome o caminho das relações diplomáticas com o país, mergulhado em uma grave crise política e econômica.

“O governo bolivariano aproveita a ocasião para conclamar ao novo presidente eleito do Brasil a retomar, como países vizinhos, o caminho das relações diplomáticas de respeito, harmonia, progresso e integração regional, pelo bem-estar de nossos povos”, disse Caracas em nota publicada no Twitter pelo ministro das Relações Exteriores.



O governo venezuelano ratificou seu compromisso de continuar trabalhando com o “irmão povo brasileiro na luta por um mundo mais justo, multicêntrico e pluripolar em que prevaleça a livre autodeterminação dos povos e a não-interferência nos assuntos internos”, segundo a nota.

O posicionamento de Caracas ocorre após vitória de Bolsonaro, que repetidamente durante a campanha afirmou que não deixaria que o Brasil virasse uma Venezuela. Eleitores do capitão reformado e seus aliados acusam governos passados do PT de se associarem à Venezuela, assolada por uma grave crise que tem levado muitos venezuelanos a buscarem refúgio no Brasil.

Matteo Salvini - Itália

O ministro do Interior da Itália e vice-premiê, Matteo Salvini (Liga), escreveu: “Também no Brasil, os cidadãos mandaram para casa a esquerda. Bom trabalho ao presidente #Bolsonaro, a amizade entre nossos povos e nossos governos será ainda mais forte”. Ele encerrou essa postagem com a hashtag #OBrasilVota17.

Salvini disse ainda que “depois de anos de conversas improdutivas [entre Roma e Brasília], pedirei que seja extraditado à Itália o terrorista vermelho #Battisti”.

Ele se refere ao ex-ativista Cesare Battisti, condenado na Itália por quatro assassinatos cometidos nos anos 1970, quando era membro do grupo Proletários Armados pelo Comunismo. Preso em 2007 no Brasil, teve sua extradição autorizada pelo STF, mas barrada pelo ex-presidente Lula.

A aplicação da medida ainda espera apreciação da 1ª Turma do Supremo. De seu lado, em publicação na internet no último dia 16, Bolsonaro prometera “extraditar o terrorista Cesare Battisti, amado pela esquerda brasileira, imediatamente, em caso de vitória nas eleições” –o que afrontaria o STF.

 


VEJA MAIS



Outras coberturas especiais


Doutrina Militar

Doutrina Militar

Última atualização 13 NOV, 11:35

MAIS LIDAS

Eleições