COBERTURA ESPECIAL - Brasil - Rússia - Geopolítica

14 de Julho, 2014 - 20:00 ( Brasília )

Brasil - Rússia - Discurso Dilma Rousseff

Discurso da Presidenta da República, Dilma Rousseff, durante almoço em homenagem ao Presidente da Rússia, Vladimir Putin Palácio Itamaraty, 14 de julho de 2014


Discurso da Presidenta da República, Dilma Rousseff, durante almoço em homenagem ao Presidente da Rússia, Vladimir Putin
Palácio Itamaraty, 14 de julho de 2014


Queria cumprimentar o nosso querido vice-presidente da República, Michel Temer,

Cumprimentar o presidente da Câmara dos Deputados, que nos honra com sua presença, Henrique Eduardo Alves,

Cumprimentar o embaixador Luís Alberto Figueiredo e o Senhor Serguey Lavrov, ministros de Relações Exteriores do Brasil e da Federação Russa. Por intermédio deles, cumprimento todos os ministros aqui presentes e todos os integrantes das delegações do Brasil e da Rússia, bem como os senhores empresários que participam desta cerimônia.

Cumprimento os chefes de missão diplomática acreditados junto ao meu governo,

Cumprimento o senhor Agnelo Queiroz, governador do Distrito Federal.

Cumprimento o ministro José Antônio Dias Toffoli, ministro do Supremo Tribunal Federal e presidente do Tribunal Superior Eleitoral,

Cumprimento o Procurador-Geral da República, Rodrigo Janot,

Cumprimento os senhores senadores Jorge Viana, primeiro vice-presidente do Senado Federal; Ciro Nogueira; Cidinho Santos; Eduardo Suplicy; senadora Kátia Abreu; senadora Vanessa Graziotin.

Cumprimento os deputados federais, André Zacharow, Arlindo Chinaglia, Átila Lins, Eduardo Cunha.

Cumprimento os senhores acadêmicos e dirigentes de instituições de ensino e pesquisa da Rússia e do Brasil.

Senhoras jornalistas, fotógrafos e cinegrafistas.

Presidente Putin,

Seja muito bem-vindo ao Brasil. Agradeço essa retribuição da visita que fiz a Moscou em dezembro de 2012, agradeço a forma calorosa com que fui recebida. É um imenso prazer recebê-lo em momento tão especial.

Passados os dez anos da sua primeira visita, observamos com muita satisfação que nós, de fato, aprofundamos a nossa parceria estratégica em todas as áreas: na infraestrutura, na energia, na área de defesa, nas relações econômicas e comerciais, na área da agricultura.

Tenho certeza que nós podemos fazer ainda muito mais, não só pelo dinamismo das nossas economias, mas também pelo tamanho das oportunidades que temos para desenvolver estas relações, aliás, a relação entre a Rússia e o Brasil, ela ganhou um novo ímpeto nos últimos anos, seja no campo bilateral, onde nos tivemos vários organismos que nos aproximaram, seja em fóruns muito importantes, como é o caso dos Brics, do G20 e da ONU.

Essa aproximação não é um fato circunstancial, mas é um imperativo no mundo multipolar. Nós somos países de extensos territórios e grandes populações, somos detentores de expressivos recursos energéticos e minerais, somos reconhecidos por nossa atuação autônoma no plano internacional em favor de um mundo mais justo, mais próximo e pacífico.

Desde 2004, nosso comércio mais que dobrou. Hoje assinamos um acordo para diversificá-lo ainda mais e possibilitar um aumento recíproco de investimento em áreas que consideramos relevantes como, por exemplo, energia e infraestrutura.

O potencial de uma cooperação que parte de uma visão de longo prazo é demonstrado também pelos objetivos que temos em áreas como as de uso pacífico da energia nuclear, na área da defesa e na área da ciência e tecnologia. Todos esses domínios refletem a empatia entre nossos povos, a admiração cultural mútua que cultivamos. Esse sentimento foi reforçado pelos mais de 10 mil turistas russos que vieram para a Copa, visita que será certamente retribuída por milhares de brasileiros, em 2018.

Nos próximos dias teremos uma reunião importante, a reunião dos Brics, e a Rússia, assim como no caso dos Jogos Olímpicos, nos sucederá na realização desses eventos. No caso dos Brics, tenho certeza que nós estamos naquele momento especial onde duas grandes iniciativas, por exemplo, ganharão musculatura e ganharão sua formatação, que são o novo Banco dos Brics e o acordo contingencial de reservas. Nós temos cooperado e participado ativamente das reuniões do G20, afirmando o multilateralismo como a melhor ação neste mundo que hoje… esse mundo complexo em que hoje vivemos. Na ONU também, participamos, em vários momentos, de ações comuns.

Senhor Presidente,

Eu aproveito essa ocasião para felicitar a Rússia pela exitosa organização dos Jogos Olímpicos de inverno, em Sóchi, e para agradecer a sua presença, presidente Putin, na final da Copa do Mundo de Futebol e reiterar que tanto na Cúpula Brics como na Copa do Mundo, esse é um momento especial no qual dois países Brics se sucedem na organização desses eventos. Conte, presidente, com todo o êxito da nossa torcida e conte também com o nosso apoio. Assim como eu espero contar com o seu apoio, presidente Putin, e a sua presença, nos Jogos Olímpicos de 2016, aqui no Rio de Janeiro.

Nesse espírito eu convido todos os presentes aqui a erguer um brinde à saúde e à felicidade do povo russo; à saúde e à felicidade do presidente da Federação Russa; e ao contínuo fortalecimento da amizade entre nossos povos. (em russo)



Outras coberturas especiais


Especial Espaço

Especial Espaço

Última atualização 24 NOV, 15:00

MAIS LIDAS

Brasil - Rússia