COBERTURA ESPECIAL - America Latina - Geopolítica

14 de Setembro, 2015 - 18:30 ( Brasília )

Tambores de Guerra - Em 24 horas 2 invasões do espaço aéreo Colombiano


 


Material Agências e
Governos Colômbia e Venezuela

No Sábado (12SET15) enquanto os chanceleres da Colômbia e Venezuela, se reuniam no Equador, com o apoio dos chanceleres do Equador e  Uruguai duas aeronaves da Força Aérea Nacional Bolivariana penetraram no espaço aéreo colombiano.

No Domingo (13SET15) o Ministério da Defesa da Colombia em conferência de imprensa apresentou os dados da invasão do espaço aéreo colombiano.

Coube ao  comandante da Fuerza Aerea Colombiana (FAC), General Carlos Eduardo Bueno Vargas, apresentar as provas do sobrevoo de aeronaves venezuelanas sobre territorio colombiano.

 

Segue Comunicado Oficial emitido pelo
Ministerio de Defensa da Colombia:

 

El Ministerio de Defensa se permite informar que en horas de la tarde del  sábado 12 de septiembre de 2015, el sistema de defensa aérea de la Fuerza Aérea Colombiana pudo detectar el ingreso a territorio colombiano de dos aeronaves militares venezolanas en la zona de la Alta Guajira.

Inicialmente las dos aeronaves militares venezolanas ingresaron 2.9 kilómetros dentro del espacio aéreo colombiano, sobrevolando la zona de Majayura; perdiéndose rápidamente en dirección hacia Castilletes.

Posteriormente, los dos aviones militares venezolanos sobrevolaron sobre una unidad militar del Ejército Nacional en la región de La Flor, ingresando en territorio patrio 2.27 kilómetros aproximadamente, saliendo velozmente nuevamente hacia Castilletes.

El Ministerio de Defensa Nacional ha trasladado esta información a la Dirección de Soberanía de la Cancilleria de San Carlos, con el fin de que se pidan a Venezuela las explicaciones pertinentes por estos hechos.


Na manhã desta segunda-feira (14SET15),  o General Carlos Bueno, confirmou, que aeronaves venezuelanas incursionaram, novamente no espaço aéreo colombiano, agora na noite de domingo, incidente recorrente  ao de Sábado em Alta Guajira, no Sábado (12SET15).

O General Bueno informou que a incursão ocorreu no Departamento (Estado) del Vichada,  às 21:59 Horas, e que as aeronaves penetraram ao menos 10 km, em território colombiano.

Segundo as primeiras versões, o fato deveu-se a problemas climáticos. Bueno ressaltou que uma oficial da Fuerza Aerea da Venezuela alertou a  FAC sobre o desvio de rota, devido a "condições climáticas adversas", o que obrigou o sobrevoo sobre o território colombiano, é uma  manobra, segundo a a FAC, não caracteriza um sobrevoo não autorizado. O Gen Bueno descartou que que tratava-se uma provocação da Venezuela. Porém ressaltou que o assunto permanece sob investigação.

O comportamento do comandante da FAC, General Carlos Eduardo Bueno Vargas, e de boa parte da imprensa colombiana foi de minimizar o evento. A construção do segundo “incidente” parece ser uma solução de evitar uma escalada.

Curiosamente a imprensa Venezuelana ligada ao governo, na manhã de segunda estava a postos atacando o governo colombiano, citando como falsas as declarações de sobrevoo..

Nesta tarde a situação tomou outro rumo com o próprio Ministro da Defesa da Venezuela General Padrino López  afirmando:

“No hay ninguna violación del espacio aéreo colombiano”, declarou enfático o Ministro Padrino López.

Porém, ao continuar na sua declaração o Ministro da Defesa afirmou: “houve uma operação de reconhecimento em toda a extensão da fronteira, realizada por nossas aeronaves, mas não foram violados nem o espaço aéreo nem a soberania do povo colombiano."