COBERTURA ESPECIAL - Pandemic War - Segurança

01 de Dezembro, 2020 - 09:30 ( Brasília )

PandemicWar - A farsa das Obras Sociais: Shopping Chineses, Lojas Americanas, Rede Zaffari




Durante a entrevista ao programa Roda Viva, apresentado por Vera Magalhães, na TV Cultura, edição de 30NOV2020, o prefeito reeleito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil (PSD), explicou o motivo de ter aberto shoppings dos chineses de forma prioritária na primeira flexibilização do funcionamento do comércio.

Durante a primeira reabertura do comércio, no fim do mês de julho, vários lojistas questionaram a prefeitura sobre o fato de os shoppings populares receberem a autorização primeiro que os centros de compra comuns. Kalil classificou as lojas dos chineses de “obra social”.
 
Ao responder a pergunta da jornalista Márcia Maria Cruz, do Estado de Minas, o prefeito Kalil afirmou:

“Vou te responder a parte do shopping popular. O shopping popular é uma coisa muito interessante, que pouca gente sabe. Aquilo é dos chineses; tá bom. É mesmo. Aí é coisa de polícia. Só que lá se emprega muita gente com tornozeleira eletrônica no pé. Então era um caso excepcional de não criar um caos entre esse pessoal.

Então, quem conhece aquela história, eu vou te explicar e vou ser muito sincero nisso: aquilo é de um bilionário que tem aquilo como uma obra social, tá? Obra social!

Então aquilo pra ele não vale absolutamente nada como negócio. Só que agora lá estão acolhidos presidiários, ex-presidiários que trabalham no box. Então foi esse meu erro. Não ter explicado isso com muita clareza. Qual o interesse de abrir? Nenhuma a não ser esse. De causar uma convulsão em uma cidade que já estava no auge da convulsão da convulsão”
 
Kalil não se preocupou com os pais e mães de família, que estavam em ‘convulsão’, precisando alimentar sua família e não apelaram para o crime. Ele se preocupou com os chineses e com os presidiários que lá trabalham.


Nota DefesaNet

Para outras cidades há também muitas Obras Sociais, como Lojas Americanas, Rede Bourbon/Zaffari, etc,

Para o cidadão, que não está nas Obras Sociais resta a coerção policial.

O Editor


VEJA MAIS



Outras coberturas especiais


TOAS

TOAS

Última atualização 15 JAN, 13:40

MAIS LIDAS

Pandemic War