07 de Maio, 2021 - 09:25 ( Brasília )

Defesa

Em audiência na Câmara, Ministro e Comandantes das Forças apresentam ações e projetos das Forças Armadas


Mariana Alvarenga

O combate à pandemia provocada pelo novo coronavírus foi um dos temas ressaltados pelo Ministro da Defesa, Walter Souza Braga Netto, e pelos Comandantes das Forças Armadas em reunião na Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional da Câmara dos Deputados, além de outros temas relacionados às ações e aos projetos estratégicos da Defesa e das Forças.

O encontro foi na quarta-feira (05), a convite do presidente da Comissão, deputado Aécio Neves, para que as autoridades detalhassem temas de interesse público aos deputados federais.

O Ministro Braga Netto expôs as atividades do Ministério da Defesa e as operações em andamento, em especial a Operação COVID-19. Os Comandantes da Marinha, Almirante de Esquadra Almir Garnier Santos; do Exército, General Paulo Sérgio Nogueira; e da Aeronáutica, Tenente-Brigadeiro do Ar Carlos de Almeida Baptista Júnior, relataram atuações das suas respectivas Forças.

“Nós não paramos durante a pandemia, não só no enfrentamento à COVID-19, mas também em outras operações e treinamentos”, reforçou o Ministro da Defesa. Ele detalhou as ações realizadas, como o transporte de cilindros de oxigênio e insumos de saúde, a manutenção de respiradores e o apoio à vacinação indígena.

Em sua exposição, o Almirante Garnier falou, entre outros temas, sobre os Navios de Assistência Hospitalar, que prestam apoio a populações ribeirinhas da Amazônia. “Em 2020, foram mais de 24 mil atendimentos em 218 comunidades de 53 municípios", informou o Comandante da Marinha.

Por sua vez, o General Paulo Sérgio lembrou que as Forças Armadas "atuam em 50 postos de vacinação em apoio às secretarias estaduais e municipais”. O Comandante do Exército informou ainda que, na segunda-feira (03), foi aberto mais um local de vacinação com apoio militar, em Brasília.

Já o Brigadeiro Baptista Júnior relatou o empenho da Força Aérea no socorro aos pacientes contaminados pelo patógeno. “Fizemos uma verdadeira operação de guerra para fornecimento de oxigênio a Manaus. Certificamos a aeronave KC-390 para carregar cilindros líquidos. Somente as Forças Armadas podem transportar essa carga, pelo alto risco de explosão”, informou o Comandante da Aeronáutica.



Fotos: Antonio Oliveira